06/06/2018 14h16

ASSUNTO POLÊMICO

Diante da polêmica nas redes sociais sobre a permanência ou não dos jacarés na Lagoa Maior, o promotor de Justiça do Meio Ambiente resolveu agir.

 
Ricardo Ojeda
 
O promotor titular da pasta do Meio Ambiente, Antonio Carlos Garcia de Oliveira disse que vai fazer a parte dele e espera uma decisão favorável da justiça (Foto: Giovana Baltazar) O promotor titular da pasta do Meio Ambiente, Antonio Carlos Garcia de Oliveira disse que vai fazer a parte dele e espera uma decisão favorável da justiça (Foto: Giovana Baltazar)
OBRIGAÇÃO DE FAZER

O representante do MP, Antonio Carlos Garcia de Oliveira vai impetrar uma Ação Civil Pública, com Obrigação de Fazer contra a prefeitura de Três Lagoas para que proceda a retirada dos animais e os encaminhe para uma reserva natural.

DEPENDE DA JUÍZA

Ocorre que para que tal procedimento aconteça a Dra, Aline Beatriz de Oliveira, juíza titular da Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos de Três Lagoas, julgue procedente o pedido do promotor. Em 2016, Antonio Carlos impetrou o mesmo pedido, porém na época, o juiz Rodrigo Pedrini Marcos não acatou. Veja no vide abaixo a entrevista com o promotor.

QUEM É MAIS ANIMAL?

Há anos eu faço caminhada na Lagoa Maior, já fiz muitos registros desses animais. Durante todo esse tempo eu nunca registrei nenhum ataque do réptil contra as pessoas. Pelo contrário, já vi muitos mexerem com o bicho, jogando pedra, pegando no rabo, e pasmem, até cortaram uma das patas do bicho. Aí, eu pergunto: quem é mais animal?

CONTROLE A FISCALIZAÇÃO

O correto seria a prefeitura prover o local de fiscalização, com equipe especializada de segurança e de biólogos, para fazer o manejo e o controle de reprodução desses animais. Infelizmente isso não acontece!

ALIQUOTA REDUZIDA

A Assembleia Legislativa aprovou na sessão de ontem, terça-feira (05) a lei enviada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que diminui de 17 para 12% a alíquota do ICMS do diesel.

SÓ NA PRESSÃO

Importante lembrar que Azambuja só enviou o Projeto de Lei à Assembleia, por que foi pressionado pela greve dos caminhoneiros. Durante a mobilização da categoria, o presidente Michele Temer chegou a dizer que os governadores também deveriam fazer a parte deles, reduzindo a alíquota do diesel.

PELA METADE

Por outro lado, Azambuja quando em campanha para governo do Estado prometeu fazer a redução da alíquota caso fosse eleito. Vencedor nas urnas, o governador cumpriu a promessa, mas a alegria dos caminhoneiros e donos de postos de combustíveis durou apenas 6 meses.

SEM CONCORRÊNCIA

Em Três Lagoas, os empresários do setor tem que se virar "nos 30" devido à concorrência do outro lado da ponte, em Castilho (SP). Com a alíquota de 17% do ICMS inserido nos preços dos combustíveis é impossível praticar o preço vendidos nos postos situados em território paulista.

CADÊ O VERDE E O AMARELO?

Faltando pouco mais de uma semana para início da Copa do Mundo, o clima do maior evento de futebol do planeta não está motivando a classe empresarial em Três Lagoas. Pouquíssimas empresas estão investindo na decoração verde a amarela. Dá para contar nos dedos.

PORTÕES ABERTOS

Por outro lado, com a chegada das festividades de emancipação politico e administrativo de Três Lagoas, a prefeitura agendou quatros shows de portões abertos à população. O destaque fica para o consagrado e internacional violeiro Almir Sater, que se apresenta no dia 15 de junho, na Lagoa Maior.

HOMEM DE CORAGEM

Justiça seja feita! O ministro Carlos Marun (MDB) foi corajoso ao defende uma ampla reforma política que reduzisse o número de vereadores e deputados em todas as esferas. "Estamos pesando muito para a sociedade brasileira", disse Marun durante entrevista ao programa Canal Livre, da Rede Bandeirantes.

NA FERIDA

O polêmico ministro tocou na ferida de muitos políticos, quando sugeriu aos políticos terem um pouco de juízo, para que retirassem suas candidaturas e trabalharem num projeto único na escolha de um nome que agregue consenso para suceder o presidente Michel Temer.

PAÍS SEM CRISE

Enquanto a economia do país patina, o governo federal parece que não está preocupado. De acordo com nota na coluna de Claudio Humberto, nesse ano, só em diárias distribuídas para 63.377 servidores foram gastos, R$ 127 milhões, que dá uma média de R$ 2 mil para cada um.

 

Envie seu Comentário