26/04/2017 10h10

Carretas com madeira percorrem milhões de km para abastecer pátio da Eldorado

Ao todo, 300 carretas percorrem 5 milhões de quilômetros por mês para abastecer pátio de madeira da Eldorado Brasil. A média de transporte de madeira gira em torno de 19 mil metros cúbicos por dia

 
Lucas Gustavo
 
Aproximadamente 300 caminhões carregados chegam 24 horas, sem parar, na fábrica (Foto: Divulgação/ Assessoria/ Eldorado). Aproximadamente 300 caminhões carregados chegam 24 horas, sem parar, na fábrica (Foto: Divulgação/ Assessoria/ Eldorado).
 
O pátio de madeira da Eldorado Brasil tem capacidade total para armazenar 300 mil metros cúbicos de madeira. O estoque é suficiente para suprir a necessidade da fábrica em 18 dias (Foto: Assessoria) O pátio de madeira da Eldorado Brasil tem capacidade total para armazenar 300 mil metros cúbicos de madeira. O estoque é suficiente para suprir a necessidade da fábrica em 18 dias (Foto: Assessoria)

São muitos os ciclos necessários para que o eucalipto saia do campo e chegue até a fábrica de celulose, ainda mais quando se trata da maior fabricante da matéria-prima em linha única do mundo, como a Eldorado Brasil. O Perfil News conversou com Milton Fávero Júnior, engenheiro de Segurança do Trabalho da área de transporte de madeira da empresa.

Na entrevista, Milton expôs a responsabilidade da Eldorado com a comunidade, funcionários e colaboradores, com foco em segurança. O engenheiro também destacou o cotidiano da operação e as inovações da empresa. E aí, vai pegar essa ‘carona’ com a gente? Aperte o cinto e lá vamos nós.



De acordo com Milton, atualmente, a média de transporte de madeira da Eldorado Brasil gira em torno de 19 mil metros cúbicos por dia. A quantidade significa aproximadamente 300 caminhões carregados chegando 24 horas, sem parar, na fábrica. Juntos, os veículos percorrem cerca de 5 milhões de quilômetros por mês.

NÚMEROS EXPRESSIVOS

Segundo Milton, entre funcionários próprios e colaboradores no setor de transporte da Eldorado Brasil existem cerca de 1.100 pessoas. Desse total, mais de 450 são motoristas que atuam em 250 caminhões. Fora esses postos de trabalho há outras oportunidades geradas por conta dessa mesma área.

‘’Temos a obrigação de monitorar essas formações de comboio, pois é necessário que haja uma distância segura quando os automóveis ultrapassarem. Constantemente fazemos campanhas com os motoristas, reforçando a proibição de andar em comboio. Além disso, distribuímos panfletos informativos de direção segura’’

— Milton Fávero Júnior - Engenheiro de Segurança do Trabalho da área de transporte

CENTRO DE OPERAÇÕES ESTRATÉGICAS

Conforme Milton, todos os caminhões de transporte de madeira são monitorados 24 horas por dia pelo Centro de Operações Estratégicas (COE) da unidade. Da sala de comando, os técnicos acompanham, via satélite, a velocidade, formações de comboio e estado da pista em que os veículos trafegam.

‘’Temos a obrigação de monitorar essas formações de comboio, pois é necessário que haja uma distância segura quando os automóveis ultrapassarem. Constantemente fazemos campanhas com os motoristas, reforçando a proibição de andar em comboio. Além disso, distribuímos panfletos informativos de direção segura’’, salientou.

Segundo o engenheiro, caso o COE identifique alguma alteração na trafegabilidade de qualquer veículo, o computador apresenta, automaticamente, a placa e o condutor. ‘’Hoje, se formos lá, sabemos onde está cada um dos 250 caminhões e sua velocidade. O sistema de colheita também obedece a esse mesmo ritmo’’, enfatizou ele, acrescentando que, atualmente, a Eldorado Brasil faz colheita em seis diferentes fazendas.

‘’Hoje, se formos lá, sabemos onde está cada um dos 250 caminhões e sua velocidade. O sistema de colheita também obedece a esse mesmo ritmo’’

— Milton Fávero Júnior - Engenheiro de Segurança do Trabalho da área de transporte

COMUNIDADE

Também durante a entrevista, Milton destacou os trabalhos preventivos de trânsito promovidos pela Eldorado Brasil junto à comunidade. Segundo ele, em Três Lagoas e região, durante todo o ano, são desenvolvidas campanhas com dicas de segurança para pedestres, ciclistas, motociclistas e motorista. A ação ainda engloba a entrega de panfletos educativos com ilustrações.

‘’Muitas pessoas ainda não tiveram a oportunidade de visitar a fábrica e enxergam a Eldorado somente pelos caminhões que trafegam na cidade. Sendo assim, essa conscientização é necessária para rompermos barreiras com a população’’, disse.

De acordo com o engenheiro, quando uma nova rota de transporte de madeira é criada, a Eldorado se atenta para alterações necessárias. Para isso, a empresa faz contato com órgãos municipais de trânsito, além da polícia, quando necessário. Milton revela que, apesar de todos os trâmites burocráticos, o maior objetivo da empresa é zelar pela segurança dos moradores.

‘’Por exemplo, se hoje o caminhão vai passar por Selvíria, avaliamos todo o trajeto. Se alguma alteração for necessária para melhorar o trânsito, fazemos. Um mapeamento de risco também é gerado e verificamos as condições da malha. Caso haja alguma escola nas proximidades do percurso, criamos um caminhão alternativo para desviar nossas carretas’’, afirmou.

CONHEÇA A ELDORADO - VEJA VÍDEO

Passado o processo inicial de mudanças na trafegabilidade, a empresa fixa banners no município destacando os trechos aonde os caminhões irão transitar. Depois disso são feitas blitz em pontos estratégicos para medir a velocidade dos veículos e submeter os motoristas ao teste do bafômetro. Milton ainda lembra que todos os condutores, a cada dois anos, devem realizar treinamento de direção defensiva.

‘’Os caminhões exercem muita interferência aos veículos externos e, às vezes, alguma ocorrência é registrada. Nosso trabalho acontece em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e temos por obrigação avaliar as causas dos possíveis acidentes, corrigi-las e evitar que se repitam’’, declarou.

 
São muitos os ciclos necessários para que o eucalipto saia do campo e chegue até a fábrica de celulose (Foto: Assessoria) São muitos os ciclos necessários para que o eucalipto saia do campo e chegue até a fábrica de celulose (Foto: Assessoria)
ESTRUTURA GIGANTESCA

Milton classifica como ‘gigantesca’ a estrutura que a Eldorado mantém nas fazendas de colheita. Segundo ele, em cada local, há um caminhão do tipo ‘contêiner’ equipado com mesa para alimentação, água gelada, banheiros para homens e mulheres, quadro de recados, sinal de internet para o escritório e até estacionamento. Além disso, quando a refeição do trabalhador chega, a medição de temperatura é feita para constatar se a comida está ideal para ser consumida.

Conforme o engenheiro 50 por cento dos caminhões de transporte de madeira são próprios da Eldorado. A outra metade, ele chama de ‘parceiros’, de 20 empresas diferentes. Cada motorista recebe uma cartilha com regras a serem seguidas. Todo mês as prestadoras de serviços passam por auditoria e recebem uma nota de qualidade. A colocação de cada uma delas é dividida por um ranking que controla a cadeia produtiva de transporte.

‘’Por exemplo, se hoje o caminhão vai passar por Selvíria, avaliamos todo o trajeto. Se alguma alteração for necessária para melhorar o trânsito, fazemos. Um mapeamento de risco também é gerado e verificamos as condições da malha. Caso haja alguma escola nas proximidades do percurso, criamos um caminhão alternativo para desviar nossas carretas’’

— Milton Fávero Júnior - Engenheiro de Segurança do Trabalho da área de transporte

‘’Placas sujas com barro, inclusive, a responsabilidade de mantê-las limpas é do motorista. Entregamos panos, detergente e vassouras para cada um. Antes de irem para a rodovia, eles têm a obrigação de limpar toda a sinalização para uma viagem adequada. Tudo isso está previsto no contrato de trabalho’’, garantiu.

CONTRATOS

A Eldorado Brasil também possui um setor exclusivo para contratos de transporte de madeira. É necessário que os prestadores de serviços sigam normativas impostas pela empresa. As regras se baseiam em saúde, segurança e meio ambiente.

"Os parceiros assinam um termo de ciência e responsabilidade de cumprirem com as normas e, após isso, o contrato é firmado respeitando uma tabela de preços igual a todos os colaboradores. A empresa deve registrar seus funcionários e, em seguida, eles passam por treinamento de 80 horas’’, explicou.

 
Durante visita ao Perfil News, Milton Fávero Junior expôs a responsabilidade da Eldorado com a comunidade, funcionários e colaboradores, com foco em segurança (Foto: Lucas Gustavo) Durante visita ao Perfil News, Milton Fávero Junior expôs a responsabilidade da Eldorado com a comunidade, funcionários e colaboradores, com foco em segurança (Foto: Lucas Gustavo)
COMO ESTOU DIRIGINDO?

A Eldorado Brasil ainda conta com a central 24 horas "Como Estou Dirigindo’’. Por meio do telefone 0800-727-9906, o morador pode avaliar e criticar a postura dos motoristas. A ligação é gratuita e a faixa com o número está exposta em todos os caminhões.

"A ligação pode ser anônima ou não. Tudo é registrado automaticamente em um banco de dados e pedido tratativas. Também existe uma comissão que avalia todas as informações que recebemos por telefone. A todo o instante há alguém na central para atender as chamadas’’, completou Milton.

(*) Entrevista: Ricardo Ojeda

 
Carretas transportam uma média de 19 mil metros cúbicos de madeira por dia (Foto: Perfil News) Carretas transportam uma média de 19 mil metros cúbicos de madeira por dia (Foto: Perfil News)
 

Envie seu Comentário