29/10/2014 08h38 - Atualizado em 29/10/2014 08h38

Lixo nas rodovias é tema de blitz educativa em Três Lagoas

Ação foi realizada no posto da PRF na BR-262 pelo Projeto G-Pontes em parceria com o Sest/Senat

 
Assessoria
 
Os motoristas receberam um kit com lixocar, flanelinha, boné e folders informativos do G-Pontes e também do Sest/Senat (Foto: Divulgação) Os motoristas receberam um kit com lixocar, flanelinha, boné e folders informativos do G-Pontes e também do Sest/Senat (Foto: Divulgação)


Motoristas que passaram pelo posto da Polícia Rodoviária Federal de Três Lagoas, no quilômetro 02 da BR-262, na terça-feira (28) pela manhã, receberam brindes e materiais informativos sobre a questão do lixo nas rodovias. A distribuição do material fez parte da campanha “Vamos manter a rodovia limpa?”, promovida pelo projeto G-Pontes, responsável pela Gestão Ambiental da obra da Ponte sobre o Rio Paraná, entre os municípios de Três Lagoas/MS e Castilho/SP.

Os motoristas foram abordados por integrantes do Programa de Comunicação Social (PCS) e do Programa de Educação Ambiental (PEA), do G-Pontes, e por representantes do Sest/ Senat de Três Lagoas. Toda a ação contou com a colaboração da PRF. Os motoristas receberam um kit com lixocar, flanelinha, boné e folders informativos do G-Pontes e também do Sest/Senat.

 
Os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas (Foto: Divulgação) Os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas (Foto: Divulgação)

LIXO E ACIDENTES

O objetivo da atividade foi promover a sensibilização sobre o problema de se jogar lixo para fora do carro durante as viagens, como sacos plásticos e latinhas, e os transtornos que essa atitude pode causar. Segundo Ana Lúcia Dias, representante do PEA, quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes.

Além disso, alguns animais são atraídos pelo cheiro de determinados tipos de lixo, o que também pode gerar acidentes e colocar a fauna e a segurança dos ocupantes do veículo em risco.

“O lixo nas estradas é uma questão muito séria porque diz respeito da grande quantidade de materiais na natureza, o que pode entupir vias de escoamento da água e provocar enchentes e também se tornar um local de acúmulo de água, contribuindo para a proliferação do mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana”, ressalta Ana Lúcia.

 
Quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes (Foto: Transporta Brasil) Quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes (Foto: Transporta Brasil)

MULTA

Além de não ser uma atitude correta, jogar lixo para fora do carro também pode gerar multa. De acordo com o artigo 172, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ”atirar do veículo ou abandonar na via pública objetos ou substâncias” é considerada uma infração média. Quando flagrado, o motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13.

“Não custa nada carregar uma sacolinha plástica dentro do carro para usar como lixo. Ela estará lá sempre pronta para ajudar a não poluir as ruas e rodovias”, comenta a representante do PEA.

 
O motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13 (Foto: Divulgação) O motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13 (Foto: Divulgação)

MOTORISTA

Na campanha, os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas. O objetivo da entidade é prevenir o uso de substâncias que possam comprometer os reflexos do motorista e, por consequência, a habilidade de controlar o veículo.

Pensando na saúde dos motoristas, o Sest/Senat ainda entregou cartilha com dicas de alongamentos diários para a coluna.

 
Ponte ligará Três Lagoas (MS)  a Castilho (SP) e terá 1344 metros de extensão (Foto: GPontes) Ponte ligará Três Lagoas (MS) a Castilho (SP) e terá 1344 metros de extensão (Foto: GPontes)

G-PONTES

O Projeto G-Pontes é uma parceria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) para a Gestão Ambiental de obras de implantação de pontes em rodovias federais. Tem o objetivo de cumprir as condicionantes para a emissão e/ou manutenção das licenças ambientais.

Atualmente, a UFPR/ITTI supervisiona a construção da Ponte sobre o Rio Paraná, na BR-262, entre os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

(*) Assessoria de comunicação ITTI

(1) Comentário

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Parabéns ao SEST SENAT pela iniciativa em desenvolver atitudes pro ativas em favor do meio ambiente. Só assim, para trazer um pouco de apoio ao combalido meio ambiente. Motoristas precisam saber que meio fio de rodovia não é lixeira e que sempre nos locais onde param existe um lixo para despejarem sua sujeira.

 
antonio carlos garcia de oliveira em 29 de outubro de 2014 às 10:24