09/02/2018 13h45

Tropa de Choque pode atuar em Três Lagoas para combater criminalidade

Líderes empresariais se reúnem na Associação Comercial e vão ao Governo do Estado cobrar mais aparelhamento e afetivo policial para combater a criminalidade

 
Ricardo Ojeda
 
A pedido do deputado Eduardo Rocha (PMDB) a Tropa de Choque poderá vir à Três Lagoas para integrar as forças de segurança local por um período de 30 dias (Foto: Divulgação) A pedido do deputado Eduardo Rocha (PMDB) a Tropa de Choque poderá vir à Três Lagoas para integrar as forças de segurança local por um período de 30 dias (Foto: Divulgação)


Diante da crescente onda de criminalidade que diariamente é registrada em Três Lagoas, a presidente da Associação Comercial e Industrial, Glaucia Puzziello Jarouche convocou representantes de várias entidades do município para uma reunião que aconteceu na sede da ACITL. O evento contou com a participação do deputado estadual Eduardo Rocha, do comandante do 2º BPM, tenente coronel Magno Silveira, entre outros.

O assunto que predominou na reunião foi a falta de estrutura policial para atender as ocorrências. Só na madrugada de quinta-feira, três empresas foram arrombadas, que além dos prejuízos materiais, tiveram dinheiro e produtos levados pelos ladrões.

 
Após ter a porta de vidro quebrada. lojista contratou segurança particular para vigiar o local (Foto: Ricardo Ojeda Após ter a porta de vidro quebrada. lojista contratou segurança particular para vigiar o local (Foto: Ricardo Ojeda
ABUSIVOS

As ações dos marginais são tão abusivas que eles não se intimidam nem com as câmeras de monitoramento. Os bandidos agem na madrugada quebrando as portas de vidros, e em questão de poucos segundos fazem uma "limpeza" no local.

Durante a reunião, Rocha fez questão de ouvir a explanação de todos e por fim comprometeu-se empenhar junto ao governador Reinaldo Azambuja e ao secretário de Segurança Pública uma ação mais efetiva para combater os marginais.

 
A presidente da ACTL, agiu rápido convocando uma reunião com com lideres sindicais e empresarias e cobrou a intervenção de deputado Eduardo Rocha junto ao governo do Estado (Foto: Ricardo Ojeda) A presidente da ACTL, agiu rápido convocando uma reunião com com lideres sindicais e empresarias e cobrou a intervenção de deputado Eduardo Rocha junto ao governo do Estado (Foto: Ricardo Ojeda)

O parlamentar propôs ainda a todos os representantes das entidades para irem a Capital do Estado para uma reunião com o governador, onde a liderança de cada órgão vai expor a situação para reivindicar aumento do efetivo e ativação das câmeras de monitoramento que há meses estão sem funcionar.

TROPA DE CHOQUE

Outra medida mais urgente proposta por Eduardo Rocha é trazer a Tropa de Choque da Polícia Militar que atua na Capital para somar esforços por um período de 30 dias com as forças policiais de Três Lagoas, a fim de dar uma resposta imediata à criminalidade. Essa ação, segundo ele, seria uma medida paliativa até que o governador consiga atender as reivindicações das entidades de classe.

 

Envie seu Comentário