“Rede Gov.Br” conta agora com 11 estados; compromisso do Estado, agora, é ampliar a oferta de serviços públicos em meio digital

O governo do Mato Grosso do Sul assinou termo de adesão à Rede Nacional de Governo Digital, também chamada de “Rede Gov.Br”. A iniciativa, coordenada pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, visa à colaboração e ao intercâmbio do governo federal com estados e municípios. O intuito é acelerar a transformação digital dos serviços prestados ao cidadão.

Ao aderir à rede, os entes têm acessos às iniciativas comuns, sinergia entre diferentes esferas e ambientes propícios à inovação. Com isso, pretende-se criar uma maior proximidade entre o governo e o cidadão, na busca por economia de tempo e custos. 

A partir de agora, o estado do Mato Grosso do Sul compromete-se a ampliar a oferta de serviços públicos em meio digital, além de promover ações de valorização e qualificação dos servidores atuantes na temática de transformação digital. 

“Nós acreditamos muito na agenda da transformação digital, principalmente da forma como ela vem sendo trabalhada. Sob a coordenação e o apoio da União, em especial do Ministério da Economia, nos integramos em torno de uma pauta absolutamente essencial para a população”, afirma Eduardo Corrêa Riedel, secretário de Governo e Gestão Estratégica do Mato Grosso do Sul. “O trabalho conjunto dos entes elevará a qualidade e o acesso aos serviços públicos, além de reduzir gastos, retrabalho e tempo de atendimento ao cidadão”, complementa.

O Mato Grosso do Sul junta-se à rede com outros nove estados (Amazonas, Amapá, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além do Distrito Federal. Também fazem parte da Rede Nacional de Governo Digital mais 17 municípios, das cinco regiões do país. 

Estratégia de Governo Digital

A consolidação e a ampliação da Rede Gov.Br fazem parte de um conjunto de diretrizes e metas que compõem a nova Estratégia de Governo Digital, válida para o período entre 2020 e 2022. Um dos objetivos contidos no documento é, por exemplo, integrar todos os estados brasileiros à Rede Gov.br até 2022.

O decreto que estabelece a estratégia está organizado em princípios, objetivos e iniciativas que nortearão a transformação do governo por meio de tecnologias digitais. O objetivo é oferecer políticas públicas e serviços de melhor qualidade, mais simples, acessíveis a qualquer hora e lugar e a um custo menor para o cidadão.

“Cada vez mais é essencial compartilharmos as ferramentas de que dispomos, seja na administração federal, estadual ou municipal”, diz Luis Felipe Monteiro, secretário de Governo Digital. “No final de tudo, quem ganha é o cidadão, com redução da burocracia e dos custos. São metas diárias desta gestão que acelerou a transformação digital e já atingiu a marca de 55% dos serviços públicos federais com acesso online”, completa o secretário.

(*) Assessoria de Comunicação / Secretaria de Governo Digital / Ministério da Economia


Comentários