27.2 C
Três Lagoas
quinta-feira, 2 de dezembro, 2021

A PALAVRA É COLAPSO

A palavra colapso sempre ouvíamos nas entrevistas com as autoridades de saúde do Brasil. Porém o vocábulo começou a ser empregada com frequência nas rodas de conversa das pessoas e nos grupos de WhatsApp de Três Lagoas

(*) Ricardo Ojeda

VOCÁBULO

O motivo do emprego da palavra deve-se à saturação dos hospitais da rede pública e particular de Mato Grosso do Sul. O caos da saúde, infelizmente chegou ao nosso estado.

TRISTE ESTATÍSTICA

Entre quarta e quinta-feira foram 323 casos positivos da doença, além de 4 óbitos em Três Lagoas. Atualmente 82 pacientes estão internadas com covid nos hospitais local. Dessas, 43 estão em leitos UTI e ao todo 111 moradores da cidade já perderam a vida em decorrência do coronavírus.

DECRETO MUNICIPAL

Para tentar frear esse crescimento o prefeito Angelo Guerreiro teve que baixar em decreto suspendendo preventivamente o funcionamento e a circulação de pessoas em parques, áreas de lazer e áreas de recreação públicas e em condomínios, bem como reuniões, cultos e celebrações presenciais nas entidades religiosas.

INSÔNIA

Além disso, outra preocupação que está tirando o sono das autoridades é que pode faltar medicamentos, principalmente os utilizados para sedação em pacientes graves. Esses produtos estão momentaneamente indisponíveis no mercado brasileiro para a compra direta.

FORNECIMENTO CANCELADO

E não é só aqui que isso está acontecendo. É em todo Brasil! Todas as unidades hospitalares nos municípios brasileiros estão com dificuldade de adquirir esses medicamentos. A compra dos produtos foi planejada e realizados nas últimas semanas, porém devido a repentina demanda de consumo, os fornecedores cancelaram a venda, deixando os hospitais desprovidos.

DISTRIBUIÇÃO CENTRALIZADA

Por conta do consumo em larga escala de alguns medicamentos, entre os quais os sedativos para pacientes graves, o Governo Federal, através do Ministério da Saúde determinou a requisição desses produtos, para centralizar a distribuição aos estados e municípios.

PROGNÓSTICO

De acordo com os prognósticos do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, provavelmente até sexta-feira, dia 26 o abastecimento deverá estar regularizado, uma certa quantidade já foi solicitada ao Governo do Estado de MS.

SÓ POR DEUS!

A situação da saúde pública no MS é tão grave que em Campo Grande ao ponto de o médico Mafuci Kadri dizer em entrevista ao site Campo Grande News que já está imaginando o momento de ter que escolher quem vai morrer.

LETALIDADE

O médico de 72 anos e 42 de profissão fala com propriedade e conhecimento de causa. Ele disse que não imaginava o alto grau de letalidade do vírus. Kadri além de médico é o presidente do Hospital El Kadri em Campo Grande.

NORMAS RESTRITIVAS

Por conta dessa situação descontrolada o Governo do Estado teve que radicalizar, adotando medidas drásticas, baixando um decreto com normas rígidas e restritivas. A intenção do governo é ver se consegue diminuir a onda de contaminação.

PROTESTOS CONTRA O DECRETO

Mas, os comerciantes que está vinha sofrendo as consequências da pandemia não gostaram nem um pouco da medida do governo. Em vários municípios eles se reuniram e protestaram com as medidas. Em Campo Grande os empresários embretaram Reinaldo Azambuja na governadoria. A PM teve que ser acionada para controlar a manifestação.

BUZINAÇO

Em Três Lagoas teve um buzinaço em frente da prefeitura. Dezenas de comerciantes convocaram os demais através de um grupo de WhatsApp. Por volta das 14hs30 eles acionaram a buzina de seus veículos que passavam em carreata em frente do paço

municipal.

SEM CONHECIMENTO DE CAUSA

A maioria dos manifestantes criticavam o prefeito pelas regras do decreto, porém, esqueceram que Guerreiro não teve nenhuma responsabilidade, a não ser cumprir as normas. Quem fez o decreto foi o Governo do Estado.

DETERMINAÇÃO DO MP

Mesmo se Guerreiro quisesse flexibilizar as regras ele não iria conseguir, devido determinação do Ministério Público de não permitir mudanças das normas do decreto.

BUZINAÇO E IMPEACHMENT

Outro protesto está marcado para a manhã de sexta-feira, conforme está agendado um uma página do facebook. Alguns inclusive vão pedir o impeachment do prefeito Angelo Guerreiro, como está inserido na página. Isso realmente mostra o despreparo de algumas pessoas. O momento é de união e não de intrigas e picuinhas políticas.  

MAS BÁH, TCHÊ!

E para finalizar esse tema, o prefeito da cidade gaúcha de Bagé, Divaldo Lara (PTB), gravou um vídeo informando que não seguirá orientação do seu governador para vacinar os presos antes das forças de segurança. “Bandido será vacinado por último”, decretou. O vídeo viralizou nas redes sociais.

RECURSOS PARA A SEGURANÇA

O deputado Coronel David (sem partido) está todo faceiro. O Governo Federal liberou R$ 43,1 milhões para serem utilizados na Segurança Pública de MS. Esse trabalho é resultado do Plano Estadual de Segurança Pública, elaborado pelo Governo de MS. David, juntamente Rodolfo Nogueira, suplente de senador, entregaram pessoalmente o Plano ao presidente Bolsonaro.

AMIGO DO PRESIDENTE

Na ocasião, o deputado solicitou a sua implementação e foi atendido pelo seu amigo, o Presidente da República. David disse que os recursos estão vindo! “Com essa parceria, estamos desenvolvendo um importante trabalho no fortalecimento das Forças de Segurança do nosso Estado, ajudando na compra de novas viaturas, armamentos e principalmente, na valorização dos profissionais, sendo esse investimento o maior valor recebido por um Estado. Tenho muito orgulho de fazer parte desta conquista!”

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.