19/04/2014 12h27 – Atualizado em 19/04/2014 12h27

Três Lagoas oferta uma vaga, os candidatos devem ter no máximo três anos de formado em diversas áreas do conhecimento, não possuir vínculo empregatício nem receber bolsas de agências de fomento

Da Redação

Em 2011, recém-formado em Administração, iniciando uma especialização MBA, Almir Ismael Ferreira viu uma oportunidade de conhecer na prática a administração de diversas empresas de Mato Grosso do Sul e ainda de participar como agente transformador do processo de gestão. Esta experiência Almir conquistou como Agente Local de Inovação (ALI), chamada Fundect/Sebrae/CNPq n⁰05/2012, que deve ser encerrada ao final do mês de maio, para a entrada da nova turma.

“A vivência nas micro e pequenas empresas, suas necessidades e obstáculos, barreiras e carências, foram alvo dos meus estudos com o objetivo de levar soluções ao empresário”, destaca Ferreira.

O programa “Agente Local de Inovação” é implementado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul (Sebrae-MS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect). Está com inscrições abertas até o dia 8 de maio no portal da Fundect, com 30 vagas distribuídas em 14 municípios do Estado – sendo 13 vagas para Campo Grande, cinco para Dourados, e uma distribuída nos municípios: Maracaju, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, Três Lagoas, Paranaíba, São Gabriel do Oeste, Coxim, Corumbá, Aquidauana, Bonito e Sidrolândia.

Os candidatos devem ter no máximo três anos de formado em diversas áreas do conhecimento, não possuir vínculo empregatício nem receber bolsas de agências de fomento, e escolher, no ato da inscrição, uma das cidades para atuar (chamada Fundect/Sebrae/CNPq n⁰ 22/2014).

Após passar pelo processo seletivo, que inclui provas objetiva e de redação, dinâmica de grupo e entrevista, os candidatos aprovados participam por dois meses do Curso de Formação-Capacitação recebendo bolsa no valor de R$ 1.110,00. Ao ser efetivado, o valor da Bolsa-Pesquisador passa a ser de R$ 3.600,00 mensais.

“Este programa permite que o empresariado receba diretamente na sua organização conhecimentos inovadores com objetivo de melhorar a sua competitividade por meio da participação e diagnóstico dos Agentes”, destaca o diretor-presidente da Fundect, Marcelo Turine.

FUTURO PELA FRENTE

Já com proposta de emprego recebida, Almir revela que a principal característica do ALI é o comprometimento com o empresário. “É preciso pesquisar e levar metodologias novas adequadas para cada empresa”.

Em uma das organizações em que atuou, foi possível fornecer subsídios para que a empresa deixasse o Simples Nacional, com aumento em 60% do faturamento. “Quando cheguei à empresa havia sete funcionários, hoje são 30. Para mim é um caso de sucesso”, finaliza Ferreira.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários