26/04/2014 09h44 – Atualizado em 26/04/2014 09h44

Em 2011, recém-formado em Administração, iniciando uma especialização MBA, Almir Ismael Ferreira viu uma oportunidade de conhecer na prática a administração de diversas empresas de Mato Grosso do Sul e ainda de participar como agente transformador do processo de gestão

Da Redação

Em 2011, recém-formado em Administração, iniciando uma especialização MBA, Almir Ismael Ferreira viu uma oportunidade de conhecer na prática a administração de diversas empresas de Mato Grosso do Sul e ainda de participar como agente transformador do processo de gestão. Esta experiência Almir conquistou como Agente Local de Inovação (ALI), chamada Fundect/Sebrae/CNPq n⁰05/2012, que deve ser encerrada ao final do mês de maio, para a entrada da nova turma.

“A vivência nas micro e pequenas empresas, suas necessidades e obstáculos, barreiras e carências, foram alvo dos meus estudos com o objetivo de levar soluções ao empresário”, destaca Ferreira.

O programa “Agente Local de Inovação” é implementado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul (Sebrae-MS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect). Está com inscrições abertas até o dia 8 de maio no portal da Fundect, com 30 vagas distribuídas em 14 municípios do Estado – sendo 13 vagas para Campo Grande, cinco para Dourados, e uma distribuída nos municípios: Maracaju, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, Três Lagoas, Paranaíba, São Gabriel do Oeste, Coxim, Corumbá, Aquidauana, Bonito e Sidrolândia.

PROCESSO SELETIVO

Os candidatos devem ter no máximo três anos de formado em diversas áreas do conhecimento, não possuir vínculo empregatício nem receber bolsas de agências de fomento, e escolher, no ato da inscrição, uma das cidades para atuar (chamada Fundect/Sebrae/CNPq n⁰ 22/2014).

Após passar pelo processo seletivo, que inclui provas objetiva e de redação, dinâmica de grupo e entrevista, os candidatos aprovados participam por dois meses do Curso de Formação-Capacitação recebendo bolsa no valor de R$ 1.110,00. Ao ser efetivado, o valor da Bolsa-Pesquisador passa a ser de R$ 3.600,00 mensais.

“Este programa permite que o empresariado receba diretamente na sua organização conhecimentos inovadores com objetivo de melhorar a sua competitividade por meio da participação e diagnóstico dos Agentes”, destaca o diretor-presidente da Fundect, Marcelo Turine.

FUTURO PELA FRENTE

Já com proposta de emprego recebida, Almir revela que a principal característica do ALI é o comprometimento com o empresário. “É preciso pesquisar e levar metodologias novas adequadas para cada empresa”.

Em uma das organizações em que atuou, foi possível fornecer subsídios para que a empresa deixasse o Simples Nacional, com aumento em 60% do faturamento. “Quando cheguei à empresa havia sete funcionários, hoje são 30. Para mim é um caso de sucesso”, finaliza Ferreira.

(*)Com informação de Noticias MS

Comentários