O livro é uma homenagem póstuma ao professor Olyntho Mancini, que foi coordenador do Curso de Direito da UEMS quando funcionou na cidade de Três Lagoas

A Academia de Letras Jurídicas do Estado de Mato Grosso do Sul faz uma solenidade virtual de lançamento neste dia 15 de dezembro, a partir das 19h, do livro Direito do Estado e suas Novas Dimensões no Terceiro Milênio: Estado e Jurisdição, Políticas Públicas e Sustentabilidade – Estudos em Homenagem – Professor Olyntho Luiz Cestari Mancini. O evento poderá ser acompanhado pelo canal da instituição no Youtube – link de acesso: https://youtu.be/MXmdubPO0X4 .


O livro é uma obra coletiva e conta com diversos autores e coautores com temas interdisciplinares tais como Direito do Estado, Novos Direitos, Jurisdição, Políticas Públicas, Sustentabilidades, Justiça, Hermenêutica Jurídica e foi idealizado por um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, no âmbito do doutorado em direito da Universidade de São Paulo – USP.

O projeto do livro foi liderado pelo professor Lúcio Flávio Joichi Sunakozawa (UEMS), juntamente com os professores Carlos Eduardo Pereira Furlani (UFMS), Aurélio Tomaz da Silva (UFMS) e Ludmila de Paula Castro Silva que também leciona no curso de especialização em Segurança Pública e Fronteira (UEMS) e é promotora de justiça lotada na Procuradoria Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul.

O livro é uma homenagem póstuma ao professor Olyntho Mancini, que foi coordenador do Curso de Direito da UEMS quando funcionou na cidade de Três Lagoas que, em seguida, foi substituído pelo Curso de Direito da UFMS, onde ele também é homenageado, atualmente, com o nome do Centro Acadêmico naquela instituição e local.

Segundo o coordenador Sunakozawa, que também é membro titular da Cadeira nº 03 da Academia de Letras Jurídica, “este livro é um incentivo para a nossa comunidade acadêmica e jurídica sul-mato-grossense, visto que tem o apoio cultural da ALJMS e dos autores que abriram mão de quaisquer lucros, para democratizar conhecimentos e reflexões críticas produzidas por vários profissionais, acadêmicos, pesquisadores e professores de graduação e pós-graduação da UEMS, UFMS, UFGD, do Judiciário, Ministério Público e outras instituições públicas e privadas, inclusive, de outros estados”.

Ainda, relembra o professor Lúcio Flávio, “a justa homenagem ao ex-amigo e colega professor Olyntho Mancini se deve ao seu legado jurídico e, sobretudo, por todo apoio que nos concedeu para a criação do nosso Curso de Direito da UEMS, em Dourados, que já vinha sendo sonhada por um grupo de professores douradenses. Dentre outros, esse projeto vinha sendo discutido pelos professores Helder Baruffi, James Gallinatti Hein, Arino Braga e Sebastião Lino Simão e eu. Por isso, causa-nos muita emoção e gratidão ao homenageado, por relembrarmos da realização desse sonho, que contou com o apoio dessa pessoa, para nós, emblemática, muito ativa e dinâmica. E, logo após a troca de várias informações entre nós, ele faleceu em julho de 1997 em um acidente, quando estava frequentando o seu mestrado em São Paulo. O nosso atual Curso foi criado, seguindo as recomendações desse amigo, logo em seguida, em 27 de agosto daquele mesmo ano”.
“Com certeza, o Prof. Mancini nos legou isso como se fosse a sua última missão e vontade, entre nós aqui, onde assumi o posto como o primeiro coordenador deste curso que irradiou na formação de centenas de alunos e oportunidades de trabalhos para muitos egressos, professores, pesquisadores, autoridades e profissionais espalhados por todo Brasil. A gratidão, por isso, sempre existiu entre nós, mas, agora de forma pública através desse livro”, arremata o professor Lúcio Sunakozawa.

(*) Elias Ferreira

Comentários