05/10/2015 11h52 – Atualizado em 05/10/2015 11h52

Os atendimentos foram realizados das 8h até as 15h em um campo de futebol próximo à Associação de Moradores do Bairro Santa Luzia

Da redação

A 3ª edição do novo formato do Programa Ação Cidadania, que leva aos bairros de Campo Grande os serviços nas áreas de saúde, educação, cidadania e cultura, bem como os cursos de qualificação profissional do Sesi e Senai e o encaminhamento para estágio feito pelo IEL, foi realizada neste sábado (03/10), das 8 às 15 horas, no campo de futebol em frente à Associação de Moradores do Bairro Santa Luzia, pelo Fiems, Sesi e TV Morena. Ao todo, o evento atraiu 1.590 pessoas e fez 6.772 atendimentos nas áreas de educação, saúde, cidadania e cultura, além do sorteio de 20 bicicletas e inúmeros brindes.

Segundo o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, o sucesso da Ação Cidadania pode ser creditada à união de esforços dos parceiros, além da colaboração dos líderes de bairros, que foram participativos e compromissados com o evento promovido pelo Sistema Fiems. “Essa é uma ação para a comunidade. É um evento que realmente aproxima os bairros e atinge todas as pessoas e, assim, cumprimos o nosso papel de braço social da indústria com atendimento intensivo nos bairros”, pontuou.

O gerente de marketing da TV Morena, Antônio Alves, também destacou a importância dos parceiros para o sucesso do evento. “O nosso papel é oferecer orientações e outros atendimentos em saúde, cidadania, educação e cultura para a população. A sociedade está receptiva e a cada evento vemos que essa iniciativa é importante para Campo Grande”, afirmou.

POPULAÇÃO

A Ação Cidadania disponibilizou para os moradores da região do Santa Luzia atendimentos em diversos serviços, que incluíram corte de cabelo, orientação pessoa as vítimas de acidente de trânsito, orientações e atendimentos jurídicos nas áreas cível e criminal, cadastramento da tarifa social, alistamento militar fora do prazo, expedição da 1ª e 2ª vias do título eleitoral, emissão de CPF, exame de mamografia, coleta de preventivo, consulta com médico oncologista, exame bucal, aferição de pressão arterial, orientação nutricional, atendimento com clínico geral e informações de como se tornar um microempreendedor individual.

Para a agente de limpeza Fátima Aparecida da Silva, 47 anos, a Ação Cidadania chegou em boa hora, pois precisava de uma consulta oftalmológica. “Quis aproveitar essa oportunidade, porque no posto de saúde o tempo para conseguir uma consulta é muito longo. Também já vou garantir a mamografia e cuidar da saúde”, afirmou.

A autônoma Lourdes Ramos de Souza, 49 anos, contou que participou da iniciativa para fazer exame oftalmológico e ainda fazer o título eleitoral para os filhos. “Veio a família toda para regularizar os documentos e aproveitar todas as oportunidades que o evento está trazendo para o bairro. Acho muito bom poder fazer isso aqui no bairro mesmo, pois facilita a vida”, declarou.

Maria Lúcia dos Santos, 28 anos, que é manicure, aproveitou o evento para fazer o título de eleitor do filho e ainda curtiu a manhã com as brincadeiras para as crianças. “Esse projeto é muito bom para gente porque podemos aproveitar vários serviços ao mesmo tempo”, falou.

A dona de casa Gilma Lemes, 44 anos, conta que participou do evento para fazer um exame preventivo na unidade de combate ao câncer, além de aproveitar para cuidar da beleza e cortar os cabelos. “Já valeu a pena acordar cedo para participar desse evento. Até consegui relaxar com uma massagem e fazer o CPF da minha filha. Tem muitos serviços disponíveis”, afirmou.

Joacir Araújo Paz, 57 anos, está desempregado, mas veio à Ação Cidadania para buscar informações sobre as micro e pequenas empresas. “Cheguei cedo para ver todas as oportunidades. Passei pelo exame da glicemia, aferição de pressão arterial, aproveitei a massagem e minha esposa também fez mamografia. O serviço aqui é facilitado e mais rápido”, falou.

O PROGRAMA

O Programa Ação Cidadania tem duas etapas, sendo a primeira um dia inteiro de serviços nas áreas de saúde, cidadania, educação e cultura oferecidos pelo Sesi e parceiros na região beneficiada, enquanto a segunda levará diretamente aos moradores os cursos profissionalizantes gratuitos do Senai, os cursos gratuitos de inclusão digital e educação continuada do Sesi e o encaminhamento de estudantes para estágio pelo IEL.

Para viabilizar esses procedimentos, o Sistemas Fiems disponibilizará as salas de aula móveis e as carretas do Senai, bem como o ônibus e a van de inclusão digital do Sesi, além das sedes das associações de moradores dos bairros quando necessária.

De acordo com a Fiems, o objetivo é buscar nos bairros a mão de obra em falta nas indústrias da Capital, pois muitas pessoas deixam de fazer os cursos gratuitos oferecidos por Sesi e Senai por falta de recursos financeiros para se deslocar até o centro da cidade.

No caso do Sesi, são 1.000 vagas nos cursos gratuitos de informática básica, administre seu dinheiro de forma consciente, saúde do homem, saúde da mulher, hipertensão, prevenção ao câncer de pele, noções básicas de segurança de alimentos, entre outros, enquanto o Senai disponibiliza 3.763 vagas em 21 cursos gratuitos, incluindo assistente de contabilidade, ajustador mecânico, almoxarife, costureiro eclético, eletricista instalador residencial, mecânico de máquina reta e overloque, mecânico de manutenção e motores ciclo otto, pedreiro, pintor, operador de computador, entre outros.

(*) FIEMS

Os cidadãos puderam participar de ações, até as 15h no Santa Luzia, em Campo Grande. (Foto: Assessoria)

Comentários