03/04/2014 09h38 – Atualizado em 03/04/2014 09h38

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) de Paranaíba (MS) prenderam esta semana quatro homens, acusados roubar na noite de 19 de março, sete armas de fogo, joias, um caminhão e mais de R$ 2 mil de uma mercearia localizada na área rural do município

Da Redação

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) de Paranaíba (MS) prenderam esta semana quatro homens, acusados roubar na noite de 19 de março, sete armas de fogo, joias, um caminhão e mais de R$ 2 mil de uma mercearia localizada na área rural do município, próximo a “Ponte do Guilhermão” e de matar a tiros Flávio Pereira Barbosa, 41 anos, vizinho das vítimas que tentou impedir o crime.

Estão presos João Batista da Costa, 54 anos, José Umberto Francisco Alves, 50 anos e dois filhos dele, Fabrício Francisco Oliveira Alves, 24 anos e Marcelo Francisco de Oliveira Alves, 25 anos, acusados de envolvimento no crime, que tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça Criminal de Paranaíba. Todos eles já tinham passagens por roubo em Goiás, onde eram procurados pela polícia.

FORAGIDO

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Dr. Arivaldo Teixeira, um quinto homem que está foragido, também teve participação no crime. “Acreditamos que ele vá se entregar”, diz o delegado, sem revelar o nome do acusado, para não atrapalhar as investigações.

Segundo Dr. Arivaldo todos os envolvidos no crime são do município goiano de São Simão e vinham praticando inúmeros furtos e roubos a propriedades rurais que ficam na divisa de Mato Grosso do Sul com Goiás. Após praticarem o roubo e matar o pecuarista Flávio, os acusados fugiram para Ituiutaba, em Minas Gerais, onde foram presos essa semana.

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, com apoio das polícias de Goiás e Minas Gerais, cumpriu diversos mandados de busca e apreensão, em Ituiutaba e São Simão onde foram apreendidos diversos objetos roubados pelos acusados e também um revólver, muito provavelmente levado da mercearia em Paranaíba. “Enviamos a arma para perícia e estamos aguardando o laudo”, diz o delegado.

CRIME

No dia do crime, cinco homens encapuzados chegaram a mercearia pertencente a um casal de idosos, dois deles armados com espingardas tipo calibre 12 e três com revólveres e anunciaram o assalto e renderam as vítimas. Um casal que mora próximo ao estabelecimento e um homem que chegou na hora do crime também foram rendidos.

Os assaltantes obrigaram os proprietários da mercearia a abrir um cofre, de onde foram levados dinheiro, joias e pelo menos sete armas pertencentes as vitimas. Diversas mercadorias do estabelecimento foram colocadas em um caminhão cor vermelha, pertencente ao casal, junto com os demais bens furtados.

Com o caminhão os homens foram até próximo a “Ponte do Guilhermão” e 6 quilômetros após a divisa com Goiás abandonaram o veículo e entraram em um Gol, cor chumbo, utilizado para a fuga.

Flávio foi avisado por parentes e amigos da vítima sobre o crime e em uma Fiat Strada seguiu o acusados para tentar pegar a placa do carro em que estavam, momento em que teve o veículo alvejado por pelo menos dez tiros. Um deles atingiu o tórax do pecuarista que morreu na hora.

(*)Com informação de Policia Civil

Todos os presos já tinham passagens por roubo em Goiás, onde eram procurados pela polícia (Foto: Policia Civil)

Os assaltantes obrigaram os proprietários da mercearia a abrir um cofre, de onde foram levados dinheiro, joias e pelo menos sete armas pertencentes as vitimas (Foto: Policia Civil)

Comentários