14/03/2012 23h48 – Atualizado em 14/03/2012 23h48

Greve paralisa 100% das atividades nas escolas de Três Lagoas e Selvíria

Em nível estadual, a greve paralisou as atividades em 85% das escolas. Na Capital a adesão foi menor – 70%

Edmir Conceição

A paralisação na rede pública de educação em Três Lagoas, no primeiro dia da mobilização dos professores pelo cumprimento da lei do piso salarial, teve 100% de adesão, segundo balanço divulgado no fim da tarde pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação). Assista ao vídeo

Em nível estadual, a greve paralisou as atividades em 85% das escolas. Na Capital a adesão foi menor – 70%, de acordo com a Fetems. Além de Três Lagoas, houve adesão total em Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Douradina, Porto Murtinho, Maracajú, Sete Quedas, Anastácio, Água Clara, Amambai, Alacinópolis e Bela Vista.

A greve em Mato Grosso do Sul é conduzida por 71 sindicatos de trabalhadores em educação. O governador André Puccinelli quer que as aulas sejam repostas, notando que os alunos não podem ser prejudicados. Nesta quinta-feira a Fetems espera reunir mais de 10 mil manifestantes em uma passeata. “A previsão é de que nesta quinta-feira a greve paralise 90% das atividades em toda a rede pública de ensino do Estado”, previu a direção da Federação.

Após a passeata, os manifestantes vão ao Tribunal de Justiça pedir que intervenha para o cumprimento da lei do piso e, após, entrega prêmio aos prefeitos de municípios onde a remuneração chegou ao patamar legal. Na sexta-feira, haverá debates em todo o Estado sobre o Plano Nacional de Educação (PNE).

Após mobilização no primeiro dia, manifestantes seguem para a Capital onde haverá passeata.

Comentários