16/08/2017 10h31

O Ministério Público, considerou tratar-se de homicídio qualificado por motivo torpe e por recurso que dificultou a defesa da vítima

Redação

Foi redesignado para o dia 15 de setembro o julgamento por júri popular, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, que aconteceria nesta sexta-feira (18), em que os jurados decidiriam sobre a acusação feita contra mulher que atirou e matou a namorada de seu ex.

Segundo a acusação, na madrugada do dia 19 de julho de 2016, a ré, após adquirir ilegalmente um revólver calibre 38, combinou de visitar a vítima em sua residência para uma conversa amigável. A despeito do adiantado da hora e das diversas ameaças já feitas pela acusada via Facebook e Whatsapp, a vítima aceitou recebê-la. No meio da conversa, porém, a ré sacou o revólver e efetuou o primeiro disparo no rosto da vítima, a qual tentou fugir, porém foi novamente alvejada nas costas e, por fim, na cabeça, vindo a óbito no próprio local.

O Ministério Público, em razão do exposto, considerou tratar-se de homicídio qualificado por motivo torpe e por recurso que dificultou a defesa da vítima. O órgão de acusação pediu, igualmente, a pronúncia da ré no crime de porte ilegal de arma de fogo.

Em sua decisão, o juiz Aluizio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, após a oitiva de diversas testemunhas, entendeu haver indícios suficientes de que a acusada seja a autora do crime, e aceitou a denúncia do Ministério Público em sua integralidade, devendo ser levada a julgamento popular.

Embora estivesse designado para ocorrer neste dia 18, a Defensoria Pública requereu o adiamento do julgamento vez que, por motivos internos, o Defensor Público responsável pelo caso não poderia se fazer presente no mesmo, e a acusada, dentro de seu direito, manifestou ao juízo o desejo de ser defendida por ele especificamente, pois acompanhou todo o seu processo. Deste modo, o magistrado Aluzio Pereira dos Santos acatou o pedido e redesignou o julgamento para o dia 15 de setembro, às 8 horas.

(*) TJ MS

Comentários