22/05/2019 13h57

Os mutirões são realizados desde o dia 8 de maio. Vinte agentes recém-contratados localizam e eliminam os focos criadouros do mosquito vetor da Dengue, Chikungunya e Zica Vírus.

Redação

Em meio a uma epidemia de Dengue, com quase 4500 notificações da doença apenas neste ano, a Prefeitura de Três Lagoas ordenou uma verdadeira caça ao mosquito pelos bairros com mais focos do Aedes Aegypti na cidade.

Os mutirões são realizados desde o dia 8 de maio. Vinte agentes recém-contratados localizam e eliminam os focos criadouros do mosquito vetor da Dengue, Chikungunya e Zica Vírus.

Os bairros que recebem os mutirões são os com o maior índice de infestação: Lapa, Paranapungá, Vila Piloto, São Carlos, Vila Haro e Jardim Imperial.

“Dividimos este mutirão em duas equipes de Agentes de Endemias, temporariamente contratados com a finalidade específica da realização deste mutirão de retirada dos criadouros do Aedes aegypti”, disse o coordenador do Setor de Endemias e Controle de Vetores, Alcides Divino Ferreira.

SACOS E SACOS DE LIXO

No Bairro Lapa, onde a equipe ficou de 8 a 10 de maio, foram visitados 355 imóveis e recolhidos 15 sacos de lixo com capacidade de 100 litros, cheios de criadouros eliminados.

No dia 9 foi dia do bairro São Carlos receber os agentes, onde eles ficaram até dia 20. Nesse período, a equipe visitou 1.398 imóveis e eliminou 1.470 depósitos de criadouros do Aedes, recolhendo 150 sacos de lixo.

No Bairro Paranapungá, o mesmo mutirão ocorreu no período de 13 a 20 de maio, com 976 imóveis visitados, eliminação de 37 focos do mosquito e retirada de 223 sacos de lixo com possíveis criadouros.

No Bairro Vila Haro, iniciado em 20 de maio, as ações de enfrentamento ao Aedes ainda continuam, assim como no Bairro Vila Piloto e, em seguida, no Jardim Imperial.

Agentes trabalharam na localização e eliminação dos focos do mosquito da dengue. Foto: Divulgação

Comentários