24/09/2017 08h54

Protesto acontece em todo o Estado e cobra ações do Governo. PM de Três Lagoas está de prontidão para intervir nas penitenciárias, caso necessário

Lucas Gustavo

Agentes penitenciários de Três Lagoas e de todo o Mato Grosso do Sul paralisaram, como forma de protesto, suas atividades nos 54 presídios que o Estado possui, neste domingo (24). O movimento, que deve durar 24 horas, cobra melhores condições de trabalho do Governo para a classe, salário digno e aumento do efetivo. A paralisação é liderada pelo sindicato da categoria.

Conforme apurado pelo Perfil News, das três unidades de detenção de Três Lagoas, apenas uma – Colônia Penal – está com visita liberada. A restrição imposta pelos agentes é que os familiares não podem levar nenhum pertence aos presos.

Nos outros dois presídios, Feminino e de Segurança Média – parentes dos internos chegaram ao portão das unidades, mas não puderam entrar.

A Polícia Militar de Três Lagoas informou à reportagem que está de prontidão para intervir nas penitenciárias, caso necessário. Além disso, até mesmo os PMs de folga estão de sobreaviso.

Agentes de Três Lagoas aderem à paralisação; presos ficam sem visitas. (Fotos: Divulgação).

Comentários