23/04/2015 10h27 – Atualizado em 23/04/2015 10h27

Empresa atende municípios de Anaurilândia, Selvíria, Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Três Lagoas

Da Redação

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) está realizando desde o mês de março a Fiscalização Técnica na distribuidora de energia Elektro Eletricidade e Serviços S.A., abrangendo os municípios atendidos pela concessionária em Mato Grosso do Sul, que são Anaurilândia, Selvíria, Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Três Lagoas.

A equipe da Câmara Técnica de Energia (Catene) já executou as etapas de abertura da fiscalização, reuniões e levantamento de dados da fiscalização na sede da concessionária em Campinas-SP e a fiscalização de campo nos cinco municípios e agora está na fase de elaboração do Relatório de Fiscalização onde serão apontadas as Constatações, Não Conformidades, Determinações e Recomendações.

Na fiscalização são colhidos os dados relativos a qualidade da energia elétrica distribuída e a qualidade dos serviços. Entre as avaliações, foram feitas inspeções técnicas parciais nas redes de distribuição dos cinco municípios e inspeções em todas as subestações que atendem a esses municípios: Em Três Lagoas, a Subestação (SE) Três Lagoas, SE Elevadora Jupiá e SE Garcias; em Anaurilândia, SE Anaurilândia e SE Taquaral; em Santa Rita do Pardo, SE Santa Rita do Pardo (em ampliação); e em Brasilândia, SE Brasilândia. O município de Selvíria é atendido através da SE da Elektro de Ilha Solteira.

Os técnicos incluíram nessa fiscalização a avaliação das RNTs (Reclamações de Nível de Tensão), que verifica a correção de problemas sentidos e reclamados pelo consumidor em relação aos níveis de tensão da energia que ele está recebendo. Além de normalizar esses níveis, a legislação vigente também estabelece que a concessionária faça a compensação financeira – dentro dos prazos – aos consumidores cujas unidades residenciais apresentaram os indicadores NT fora dos padrões exigidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

Em análise preliminar, a fiscalização detectou que os prazos para a correção dos níveis de tensão estão deixando a desejar e que o serviço de poda de árvores para manter as condições ideais das redes (continuidade de fornecimento e segurança) precisa ser intensificado.

Essas e outras constatações serão avaliadas no Relatório da Fiscalização e comunicadas à concessionária, podendo ser apontadas como não conformidades. Em caso positivo, a empresa será comunicada e terá prazo para se manifestar e realizar as correções.

GERAÇÃO

Neste mês de abril, a Agepan também iniciou o ciclo de fiscalização na Geração de Energia. A equipe está visitando, inicialmente, unidades geradoras no município de Chapadão do Sul, começando por três PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas): Alto Sucuriú, Porto das Pedras e Buriti.

Até o fim do ano, serão fiscalizadas um total de 21 geradoras, sendo 6 Usinas Termelétricas (UTE) em operação, 6 UTEs em construção ou ampliação, 2 Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGH), 6 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e 1 Usina Hidrelétrica(UHE).

SAIBA MAIS

Por meio de Convênio de Cooperação Técnica, firmado com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Agepan fiscaliza os serviços prestados pelas duas Concessionárias de Energia Elétrica que atuam em Mato Grosso do Sul – Energisa MS e Elektro, bem como os empreendimentos de geração de energia elétrica em operação, construção e ampliação no Estado.

(*) Nova News

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) está realizando desde o mês de março a Fiscalização Técnica na distribuidora de energia Elektro Eletricidade e Serviços S.A. (Foto: Divulgação)

Comentários