27/06/2017 16h49

Entre as obras entregues, usando mão de obra dos internos, está a cobertura do estacionamento em estrutura metálica e salas

Redação

A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário /MS – Agepen, entregou nesta terça-feira (27), a ampliação e reforma do Centro Penal Industrial “Paracelso de Lima Vieira Jesus em Três Lagoas”, presídio masculino para cumprimento de regime semiaberto.

Na ocasião foi realizado ato solene de assinatura do convênio para ocupação de mão de obra prisional entre o Município de Três Lagoas, Conselho de Comunidade, Poder Judiciário e a Agepen. O Centro Penal tem capacidade para 242 internos e está atualmente com 166. Desse total, 102 estão trabalhando em empresas privadas, Unei e Prefeitura.

Entre as obras entregues, usando mão de obra dos internos, está a cobertura do estacionamento em estrutura metálica e salas para 48 reeducandos que recebem aulas dos professores da rede estadual nas disciplinas que compõem a alfabetização até o ensino médio.

O Prefeito Angelo Guerreiro, incentivando o programa de ressocialização, apoiou a ampliação do número de conveniados. Pelo Convênio, 34 internos e internas, sendo 20 homens e 14 mulheres que cumprem regime semiaberto vão trabalhar em serviços de manutenção de prédios públicos em ações de reformas, principalmente nas escolas.

Com o trabalho terão redução da pena e, vão se profissionalizar nos ofícios de pedreiro, carpinteiro, pintor, eletricista, etc., ao mesmo tempo em que estão sendo reinseridos na sociedade. Além disso, quatro ex-reeducandos que já cumpriram a pena e participaram do trabalho foram contratados pela Prefeitura e estão desempenhando um trabalho sério e com responsabilidade.

Conforme o prefeito, “todos merecem uma segunda chance e nós vamos dar o apoio que o Poder público municipal pode oferecer. Estamos fazendo um trabalho que pode absorver a mão de obra dos reeducandos. Além da questão social também tem a econômica, uma vez que o convênio proporciona economia aos cofres públicos”.

José Antônio Garcia Sales, Diretor do Centro Penal Industrial, disse que depois de cumprir 1/6 da pena os internos ganham o direito ao regime semiaberto e ao trabalho externo. Já o Diretor-Presidente da Agepen, Aud de Souza Chaves, disse que o projeto em Três Lagoas é de excelência porque tem a parceria saldável da Prefeitura Municipal.

Participaram também do evento, o presidente do Conselho da Comunidade, José Rodrigues; o Tenente-Coronel James Magno; secretária de Educação e Cultura, Maria Célia Medeiros; chefe de Gabinete da Prefeitura, Tenente-Coronel José Moraes; diretor da Unidade Educacional de Internação (Unei), Marcelo Tabone, entre outras autoridades, convidados e ex-detentos.

(*) Assessoria de Comunicação Prefeitura de Três Lagoas

Na ocasião foi realizado ato solene de assinatura do convênio (Foto/Assessoria)

Comentários