15/05/2015 14h16 – Atualizado em 15/05/2015 14h16

André Puccinelli e Marquinhos Trad vivem quem nem gato e rato, um fugindo do outro pelos ‘corredores do PMDB’, evitando contatos. Esse distanciamento, aliás, vem de longa data e dificilmente haverá acordo entre os dois líderes políticos.

Pré-candidato à prefeitura de Campo Grande, o deputado está sendo exaustivamente procurado pelo ex-governador para conversar sobre eventual apoio em 2016. Ocorre que, depois de muitas trairagens no partido, um não confia no outro.

CHEF

Líder do Governo no Senado, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) foi o responsável em organizar um almoço para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e para o ex-presidente Lula.

Entre os assuntos discutidos no almoço, ocorrido na residência oficial do presidente do Congresso, falaram na terceirização. Delcídio disse que é importante ouvir Lula sobre o tema, pois o ex-¬presidente tem conversado constantemente com empresários e movimentos sociais.

ANGÚSTIA

Enquanto a matéria feita na Câmara de Vereadores de Campo Grande pelo repórter da Globo, Maurício Ferraz, não for ao ar, muita especulação vai ocorrer nos meios políticos da Capital. O que se sabe até agora é que apenas dois vereadores foram os entrevistados. Há fortes rumores de que o foco principal é o esquema de exploração sexual de adolescentes, desmantelado recentemente pela polícia.

Há gente presa e mais alguns graúdos podem ir para o xilindró. O jeito é esperar o Fantástico.

CETICISMO

Enquanto corre à boca pequena o nome de figurões no esquema de pedofilia, as pessoas se mostram céticas quanto à divulgação de seus nomes caso estejam mesmo envolvidos. Dizem que o tamanho do pedigree poderá ser o maior empecilho na elucidação e, consequentemente, na divulgação do caso.

Alguns já acham que o fato do Ministério Público estar à frente das investigações, tudo vai ser devidamente esclarecido. A população, certamente, vai aguardar ansiosa esse desfecho.

NA BICA

Hoje completa um ano da cassação do mandato do ex-prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP). Mesmo assim, a Justiça continua a ouvir os vereadores sobre o caso em ação popular que pede a volta do progressista ao cargo. Até agora, porém, as oitivas correm em segredo e tudo pode acontecer.

A versão de cada parlamentar sobre o assunto vai permitir ao magistrado formar sua convicção pela aceitação da ação ou o seu arquivamento definitivo. Esse assunto é de interesse geral.

Comentários