29/11/2018 19h07

A instituição teria se autoavaliado no Enade após ter acesso a senha individual dos alunos

Thais Dias

Um aluno do curso de Direito da AEMS, de Três Lagoas, abriu uma denúncia junto ao Ministério Público acusando a faculdade de fraude na avaliação do Enade.

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas em sua formação.

A avaliação é dividida em duas partes: em uma, os alunos são avaliados em uma prova de conteúdo programático e, na outra, os alunos avaliam a instituição onde estudam. Foi nessa parte que a AEMS teria fraudado o exame.

De acordo com o aluno que está movendo a ação a coordenadora do curso teria levado os alunos ao laboratório de informática da faculdade para cadastrarem uma senha padrão, alegando que, com essa senha, a faculdade faria a inscrição no Enade para os acadêmicos. Disse, ainda, que com essa senha os estudantes realizariam a prova de avaliação do Enade e que os alunos receberiam por e-mail a confirmação da inscrição.

No entanto, segundo o denunciante, de posse da senha dos alunos a faculdade teria se autoatribuído notas, avaliando a si mesma em questões sobre estrutura do curso, restando aos alunos apenas a avaliação individual.

De acordo com o denunciante, quatro turmas teriam sido lesadas pela ação da faculdade e, por isso, o acadêmico pediu a intervenção do Ministério Público Federal.

O Perfil News não conseguiu contato com a assessoria da AEMS hoje e, amanhã, procurará a faculdade para esclarecimentos.

A faculdade com posse da senha dos alunos se auto avaliou, avaliação está que deveria ser realizada pelos acadêmicos (Foto/Arquivo Perfil News)

Perfil News teve acesso ao documento em primeira mão

Comentários