17/04/2018 09h12

Willams Araújo

Amigos do peito

Amigo íntimo e companheiro de luta do ex-presidente Lula, o deputado federal Zeca do PT agora se chama “Zeca do PT Lula da Silva”, no facebook, em homenagem ao líder petista que está preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, acusado de corrupção. O curioso é que ao contrário do Senado, onde os senadores da Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa vão ao Paraná visitar o ex-presidente no xilindró, não se viu até agora tanto espírito de solidariedade humana assim na Câmara dos Deputados.

Requerimento

Aliás, a oposição até que pediu a criação de uma comissão externa para acompanhar a situação do ex-presidente na cadeia. A ideia é que cada parlamentar arque com as próprias despesas. No entanto, o presidente da Mesa Diretora da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), botafoguense assim como o colega Zeca do PT, não definiu nada e a visita ainda não tem data para ocorrer. O grupo decidiu pedir a vista oficialmente depois que 9 governadores foram impedidos de encontrar Lula nesta terça-feira (17).

Fundão

Sem representação na Câmara, o Partido da Mulher Brasileira do candidato ao Senado, Dorival Betini, briga até hoje na Justiça por um fundo partidário milionário (fala-se na ninharia de R$ 7,4 mi) desde que a legenda foi criada em 2015 e chegou a reunir 24 deputados. No ano seguinte, perdeu quase todos os parlamentares durante a janela partidária. É que em janeiro de 2016, o TSE deferiu liminar em que o partido pediu bloqueio do fundo considerando o rateio proporcional à votação dos deputados que haviam então se filiado à sigla.

Chove, não molha

A falta de convicção política em torno de candidatos ao governo do Estado retarda a estratégia dos dirigentes dos principais partidos a pouco mais de dois meses do início do prazo das convenções que homologarão as candidaturas. Por enquanto, apenas o comando do PSDB tem certeza da candidatura do governador Reinaldo Azambuja à reeleição. Os demais pré-candidatos, como André Puccinelli (MDB) e Odilon de Oliveira (PDT) ainda são incógnitas, mesmo diante de suas manifestações públicas em favor de disputar o cargo em outubro.

Terra de índio

Os povos indígenas serão homenageados pelo Senado nesta quinta (19), data em que se comemora nacionalmente o Dia do Índio. De acordo com o IBGE, no País há cerca de 900 mil índios, que se dividem entre 305 etnias e falam ao menos 274 línguas. A maior parte da população, cerca de 37,4%, vive na região Norte. O Nordeste abriga 25,5% da população indígena; o Centro Oeste, 16%; o Sudeste, 12%; e a região Sul, 9,2%. Ninguém de MS pediu a sessão especial, proposta pelo senador Telmário Mota (PTB-RR), mas ta valendo.

Comentários