27/09/2019 09h56

O crime aconteceu no dia 3 de novembro de 2008

O suspeito de matar a menina Rachel Genofre, de 9 anos, confessou o crime após quase 11 anos do caso. O homem já está preso na Penitenciária II, em Sorocaba, em São Paulo, por outros crimes e disse para a Polícia Civil do Paraná que estuprou e depois matou a criança.

O crime aconteceu no dia 3 de novembro de 2008, mas o suspeito só confessou o crime durante o interrogatório que aconteceu nesta terça-feira (24) e quarta-feira (25).

De acordo com informações da polícia, o homem teria começado sua fala negando falar sobre o que sabia sobre o caso e dizendo que só falaria sobre o caso em juízo.

Porém, após as autoridades dizerem que a autoria do crime já tinha sido confirmada por meio de confronto de material genético, ele confessou o crime. Segundo o depoimento do suspeito, ele morava no Centro de Curitiba na época do crime.

A escola em que a menina estudava ficava perto da casa dele, o que fez com que ele observasse a rotina da criança e o caminho que ela fazia até o ponto de ônibus todos os dias.

No dia do crime, ele se aproximou de Rachel e conseguiu atrair a criança para sua casa dizendo que era produtor de um programa de TV e que ela deveria assinar alguns documentos em um suposto escritório para que pudesse fazer parte da atração.

Porém, ao chegar ao local, a menina estranhou a situação, tentou reagir e passou a gritar. Foi então que ele decidiu que a estupraria e, em seguida, a mataria. Após cometer os crimes, o suspeito colocou o corpo da garota em uma mala e a abandonou na Rodoviária de Curitiba.

Agora, a polícia irá intensificar as ações para confirmar se tudo o que foi dito pelo homem durante o interrogatório é verdade. De acordo com informações das autoridades, ele não demonstrou arrependimento pelo crime.

Yahoo Notícias

Menina tinha 9 anos quando o crime aconteceu. Foto: Reprodução/Facebook

Comentários