12/05/2016 09h54 – Atualizado em 12/05/2016 09h54

Após ser aprovado processo de impeachment, Dilma é afastada e Temer assume

A sessão que votou a admissibilidade do processo de impeachment durou mais de 20h e terminou às 5h30 dessa quinta-feira (12)

Daniela Silis

Após se passar mais de 20h desde o início da sessão extraordinária, o Senado decidiu, por 55 votos a 22, pela admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT). Ainda nessa quinta-feira (12) o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), deve ocupar o cargo no lugar de Dilma, que será afastada por até 180 dias.

A reunião, que teve início às 9h (MS) dessa quarta-feira (11), virou a madrugada até que todos os 68 senadores inscritos para proferir discursos antes da votação pudessem subir à tribuna por até 15 minutos. A votação foi finalizada às 5h30 dessa quinta-feira (12), e decidiu pelo afastamento da presidente. Agora o Senado tem 180 dias para julgar o mérito da acusação contra a presidente.

O vice-presidente, que ocupará o cargo de Chefe de Estado no lugar de Dilma durante o processo de impeachment, deve se pronunciar ainda hoje. Ele será o 41º a ocupar o cargo de presidente da República.

Dilma foi a segunda presidente a enfrentar formalmente um processo de Impeachment, o primeiro foi o atual senador Fernando Collor, que renunciou seu mandato antes que o processo fosse concluído, em 1992.

DEFESA

Agora a petista poderá apresentar defesa em até 20 dias. O Palácio do Planalto, segundo informações da Agência Brasil, prepara uma cerimônia no gabinete presidencial, onde Dilma receberá o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, ministros, autoridades e personalidades aliadas para assinar a notificação. Ela também fará uma declaração à imprensa, além de gravar um vídeo que será distribuído nas redes sociais.

Durante o restante das investigações Dilma deve permanecer no Palácio da Alvorada, a presidência oficial, além de contar com uma equipe de assessores, motorista e segurança.

Veja abaixo como votou cada senador:

Dilma Rousseff será afastada da presidência da República d]por até 180 dias (Foto: Divulgação)

(Foto: Agência Senado)

Comentários