Cumprindo todas as medidas de segurança sanitária, a direção do shopping e os funcionários receberam os clientes com muita festa, música e bandeirolas dos dois países

Funcionárias do Shopping China receberam os clientes com bandeirolas, danças a aplausos (Foto: Assessoria)

A tão esperada reabertura do Shopping China aconteceu pontualmente às 8h desta segunda-feira, 5, quando o primeiro cliente entrou na loja e foi recebido com músicas, aplausos e bandeirolas do Brasil e do Paraguai, simbolizando uma calorosa recepção aos turistas que aguardavam no estacionamento da empresa a abertura da loja.

O primeiro cliente ao entrar no Shopping China foi recebido com música e aplausos, porém antes ele teve que passar por um sistema medidor de temperatura corporal

Antes de entrarem, os clientes formaram uma fila, cumprindo os procedimentos de segurança sanitárias exigidas pelo Ministério de Saúde do Paraguai: lavar as mãos, desinfecção de todos os produtos, desinfeção de carrinhos, medidor de temperatura em tela, além do uso obrigatório de máscara.

Música, dança, aplausos e muita alegria e descontração durante a recepção aos turistas (Foto: Assessoria)

Os clientes ficaram emocionados com a recepção, que inclusive contou com a presença do empresário Felipe Cogorno, presidente do Grupo Cogorno, que tem, além do Shopping China, várias outras atividades comerciais, como o Maxi Supermercados e Planet Outlet, que também reabriram nesta segunda-feira.

Com mais de 700 funcionários, o Shopping China é a maior a mais tradicional loja de artigos importados da América Latina. E o paraíso de compras que atrai turistas de todo Brasil e de outros países, ajudando a fomentar o desenvolvimento daquela região da fronteira. A partir de hoje, 5 de outubro, o funcionamento da loja será das 8 às 19 horas.

Outro detalhe muito importante e que estava trazendo muita preocupação às autoridades fronteiriças era a questão do desemprego. As duas lojas, Shopping China e Planet Outlet geram cerca de 1.400 vagas de trabalho e por conta da reabertura das unidades, o grupo Cogorno reintegrou seus colaboradores em suas diferentes atividades; como, caixas eletrônicos, segurança, limpeza dos banheiros, vendedores e etc. De acordo com o posicionamento do presidente do grupo Cogorno, “esta loja não só causa expectativas positivas nos clientes, mas também em toda a sociedade fronteiriça, levando em conta que os empregos diretos e indiretos gerados no comércio de fronteiras podem ser retomados’, finalizou.

Conforme informou o departamento de Marketing do Shopping China, uma grande promoção está sendo preparado e será anunciado em breve.

Comentários