04/05/2016 11h21 – Atualizado em 04/05/2016 11h21

A reivindicação inicial da categoria era de correção de 10,99%, sendo que a prefeitura fez contra proposta rejeitada pelos servidores

Assessoria

A Câmara Municipal de Três Lagoas aprovou, na sessão de terça-feira (3), o reajuste salarial dos servidores municipais efetivos, com índice de 9,38%. A reivindicação inicial da categoria era de correção de 10,99%, sendo que a prefeitura fez contra proposta rejeitada pelos servidores.

Com a participação de vereadores, as negociações evoluíram para a concessão de reajuste apenas aos funcionários concursados, pois reajuste a todos extrapolaria o teto legal de gastos com folha de pagamento. Segundo o vereador Tonhão, líder da prefeita Márcia Moura, na Câmara, esta foi a medida encontrada para preservar os empregos e os salários dos comissionados.

O reajuste também será extensivo a funcionários do Três Lagoas Previdência, de acordo com aprovação de outro projeto de lei específico. Na sessão também teve parecer favorável do plenário, o projeto de lei que eleva a ajuda de custo dos motoristas da saúde, quando em viagem, de R$ 30,00 para R$ 50,00.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Antônio Carlos Modesto, usou da tribuna livre para falar sobre a negociação salarial da categoria, destacando as dificuldades e conclamando a categoria a participar e acompanhar os trabalhos sindicais. Ele ainda falou sobre a atuação da nova diretoria, empossada há 60 dias: mudança no horário de funcionamento, em período integral; contratação de um assessor jurídico para apoio ao sindicalizado; início de trabalho de reformulação do Estatuto do Servidor; implantação da prestação de contas; discussão para novo convênio com a prefeitura quanto à administração dos cartões Alimentação e Refeição; iniciativas para buscar a construção da sede própria, reformulação do convênio com a Caixa Econômica Federal quanto aos créditos consignados e estudos para revisão do plano de cargos e carreiras dos servidores.

Outros projetos

Os vereadores ainda aprovaram que se torne de utilidade pública a Associação Três-Lagoense de Judô e alteração no nome de três ruas, a título de regularização dos endereços.

Foram encaminhados para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, os seguintes projetos de lei: criação do selo “Empresa Amiga da Criança e Benemérito Amigo da Criança” e criação do programa de recolhimento de sobras de materiais de construção para doação a carentes, ambos propostos pelo vereador Apóstolo Ivanildo; obrigatoriedade de instalação de ar condicionado nos ônibus do transporte público e placas com informações de itinerários, inhas e horários destes ônibus, propostos pelo vereador Luciano Dutra; e criação do Programa Municipal de Verba Direta às Escolas, do vereador Nilo Candido.

(*) Assessoria da Câmara Municipal de Três Lagoas

A reivindicação inicial da categoria era de correção de 10,99%, sendo que a prefeitura fez contra proposta rejeitada pelos servidores. (Foto: Assessoria)

Comentários