Suspeito foi detido pela polícia em Centenário do Sul e, segundo polícia paranaense, seria o assassino do ator.

DO R7 – A polícia do Paraná prendeu, nesta quarta-feira (28), Paulo Cupertino, que assassinou com 13 tiros o ator Rafael Miguel e os pais do rapaz no dia 9 de junho de 2019. Ele estava foragido desde então e integrava a lista dos mais procurados do país.

A informação da prisão de Cupertino foi dada pela Polícia Militar, que teria o detido durante uma blitz. De acordo com a PM, Cupertino estava na localidade de Centenário do Sul, a cerca de 90 km de distância de Londrina, quando foi localizado pelos agentes de segurança. No entanto, a Polícia Civil de São Paulo, que também investiga o caso, não confirma a prisão. O homem detido está sendo levado para a seccional de Maringá.

A polícia chegou ao suspeito depois de descobrir o novo RG usado por ele. O documento tirado em Jataizinho, também no interior do Paraná, usava o nome Manoel Machado da Silva e foi emitido com uso de certidões falsas, um mês depois dele cometer o crime.

O crime

O ator Rafael Miguel, famoso por uma propaganda de alimentos e por um papel na novela “Chiquititas”, foi assassinado junto com seus pais, em São Paulo em junho de 2019.

No dia do crime, ele e os pais foram à casa da namorada de Rafael para conversar o pai dela, que era contra o relacionamento. Quando chegaram, os três foram alvejados por Cupertino, que fugiu.

Ao todo, Cupertino atirou 13 vezes nas vítimas, que não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Câmeras de segurança gravaram toda a ação. Rafael tinha 22 anos, o pai dele, João Alcisio Miguel, estava com 52 e a mãe do rapaz, Miriam Selma Miguel, 50. 

Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel, tirou RG falso com nome de Manoel Machado da Silva
Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel, tirou RG falso com nome de Manoel Machado da Silva

Comentários