02/02/2012 13h53 – Atualizado em 02/02/2012 13h53

Governador de MS na Assembléia Legislativa

Foi frisado em sua carta que 16 rodovias foram executadas no ano passado e que há 12 frentes de obras em andamento, com investimentos que chegam a quase R$ 345 milhões de pavimentação asfáltica

Midia Max

2011, na área da saúde, educação, saneamento, aftosa, logística, entre outros temas, o governador do Estado, André Puccinelli conversou com a imprensa e se reuniu em particular com os deputados em exercício.

Foi frisado em sua carta que 16 rodovias foram executadas no ano passado e que há 12 frentes de obras em andamento, com investimentos que chegam a quase R$ 345 milhões de pavimentação asfáltica. Na área de desenvolvimento agrícola, o Governo citou um convênio com a Fundação MS, em que garante a eficiência dos recursos naturais e o aumento da produção anual de alimentos, sem a necessidade de avançar sobre novas áreas.

Na educação, a presença de alunos da zona rural nas salas de aula, por conta de repasses de R$ 33,9 milhões às prefeituras municipais e cursos de educação profissional para 1.744 alunos, já sendo atendidos, também foi citado. Outro tópico são os focos de aftosa do Paraguai, combatidos com ações na região de fronteira e o status sanitário de área livre da Febre Aftosa com vacinação em todo o Estado.

Questionado sobre a troca de secretários e a possível saída de José Carlos Barbosa, presidente da Sanesul, o governador respondeu com um enfático não, afirmando que a velha gestão continuará a mesma.

Com relação a possível nomeação de Flávio Brito, ex superintendente da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), em algum cargo do governo, o governador ficou surpreso e respondeu “olha, eu não tinha pensado nesta hipótese ainda, mas agora que você falou…”, disse Puccinelli.

A respeito de repasses da Assembléia para o Governo no final do ano, a título de sobra do duodécimo da Casa, o governador disse que não recebeu valor algum da Assembléia “mesmo porque eles sobreviveram este ano sem R$ 15 milhões”, afirmou Puccinelli.

Assembléia Legislativa
Foto: Midia Max

Comentários