17/01/2013 14h19 – Atualizado em 17/01/2013 14h19

Da Redação

Durante a manhã de ontem (quarta-feira) a diretoria da ACS PMBM/MS – Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Bombeiro Militar de MS reuniu-se em sua sede na Capital juntamente com as 12 regionais para endossar e encaminhar documento ao governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, quanto a um requerimento de audiência com caráter de urgência.

O documento que já está protocolado junto à secretaria do Estado estabelece alguns pontos chave para a audiência. São eles: a definição de uma política salarial de 3 anos com reajustes a cada ano; a cobrança de uma postura do Governo quanto a solução das necessidades da Policia Militar e do Bombeiro Militar de MS; e o não atendimento na íntegra dos acordos firmados, os quais deveriam iniciar seu cumprimento em 2012, como é o caso do Curso de Sargentos da PM.

“O clima é amistoso, a tropa insatisfeita exige agilidade no cumprimento dos acordos firmados, e a ACS PMBM/MS estará cobrando enquanto não tiver suas necessidades atendidas”, afirma Edmar Soares, presidente da ACS PMBM/MS.

(*) Com informações de MS Notícias

Comentários