30/09/2015 18h14 – Atualizado em 30/09/2015 18h14

A proposta deve conferir maior transparência, controle e amplitude de conhecimento sobre as parcelas de impostos arrecadados pelo Estado

Assessoria

O presidente da Assomasul, Juvenal Neto (PSDB), confirmou nesta quarta-feira (30) que a entidade integrará o conselho a ser criado pela Assembleia Legislativa a fim de fiscalizar a distribuição das quotas do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) pertencentes aos municípios de Mato Grosso do Sul.

A proposta de criação do colegiado foi feita pelo presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi (PMDB), por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) 011/2015 que cria o Conselho de Fiscalização dos Critérios de Divisão e Credenciamento das Parcelas Pertencentes aos Municípios, conforme prevê a Constituição Estadual.

“A realidade dos municípios do Estado é da escassez financeira em razão de diversos fatores econômicos e políticos. O resultado é a dificuldade ou, até mesmo, a retração daqueles que, sem pujança econômica, não conseguem desenvolver e levar aos seus cidadãos a estrutura mínima necessária”, justifica Mochi.

Segundo o parlamentar, a proposta deve conferir maior transparência, controle e amplitude de conhecimento sobre as parcelas de impostos arrecadados pelo Estado que são repassados aos municípios por força da disposição constitucional de Repartição de Receitas Tributárias.

Pelo projeto de Mochi, o conselho que terá regulamento próprio e será composto por dois representantes do Poder Executivo, dois deputados estaduais e dois representes indicados pela Assomasul. Os membros do conselho terão mandato de três anos e não serão remunerados. Com informações da ALMS.

(*) Assomasul

O presidente da Assomasul Juvenal Neto, confirmou que a instituição fará parte do conselho que fiscalizará o repasse das quotas do ICMS . (Foto: Assessoria)

Comentários