05/09/2014 11h11 – Atualizado em 05/09/2014 11h11

Pesquisa da CNI mostra que as horas trabalhadas na produção aumentaram 2,6% e o faturamento da indústria subiu 1,2% em julho frente a junho. Já emprego e massa salarial caíram 0,2%

Da Redação

Após quatro meses consecutivos de queda, a atividade industrial voltou a crescer em julho. As horas trabalhadas na produção aumentaram 2,6% e o faturamento da indústria cresceu 1,2% em julho frente a junho, na série livre de influências sazonais. As informações são da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta quinta-feira (4).

O crescimento na atividade do setor elevou a utilização da capacidade instalada para 81% em julho, 0,6 ponto percentual acima do registrado em junho. No entanto, destaca a pesquisa, parte do crescimento desses indicadores deve-se ao menor número de dias úteis afetados pela Copa do Mundo em julho na comparação com junho.

horas trabalhadas, do faturamento e do uso da capacidade instalada, a indústria continua desaquecida”, assinala a pesquisa. A tendência é confirmada nos indicadores de emprego e de massa salarial, que registraram a quinta queda consecutiva. Tanto o emprego quanto a massa salarial recuaram 0,2% em julho ante junho, segundo dados dessazonalizados.

QUEDA FRENTE A JULHO DE 2013

Com exceção do rendimento médio real, todos os indicadores registraram queda em julho deste ano frente ao mesmo mês do ano passado. Nessa comparação, as horas trabalhadas caíram 2,3%, o emprego retraiu 0,6% e a massa salarial recuou 0,2%. Já a utilização da capacidade instalada ficou 1,4 ponto percentual menor que em julho de 2013.

Embora o rendimento seja 0,4% maior em julho deste ano frente ao mesmo mês do ano passado, houve forte desaceleração nos últimos quatro meses nessa mesma base de comparação, destacou a pesquisa Indicadores Industriais.

(*) Com informações de CNI

O crescimento na atividade do setor elevou a utilização da capacidade instalada para 81% em julho (Foto: Divulgação/CNI)

Comentários