07/11/2015 10h04 – Atualizado em 07/11/2015 10h04

Investigação abrange a revitalização da BR-262 e obras de saneamento em cinco municípios

Da Redação

O Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios de irregularidades em obras de saneamentos tocadas por meio do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC, em cinco cidades de Mato Grosso do Sul e também na restauração e recuperação da BR-262, trecho de 325 quilômetros, que liga Campo Grande a Três Lagoas.

Os dois projetos custaram em torno R$ 175 milhões. No caso da revitalização da rodovia, sustenta o tribunal, há suspeitas de sobrepreço nas obras, isto é, que um serviço possa ter custado mais que o cobrado no mercado.

De acordo com a auditoria, a investigação acerca da restauração da rodovia recai sobre o Departamento Nacional de Infraestrutura, o Dnit, responsável pelos contratos com duas empreiteiras que atuaram no serviço, a Concresolo Engenharia e ENPA Engenharia Ltda.

A fiscalização, diz o relatório, durou de janeiro de 2008 a maio deste ano. O desfecho da apuração, contudo, foi anunciado na quarta-feira (4).

(*) Correio do Estado

No caso da revitalização da rodovia, sustenta o tribunal, há suspeitas de sobrepreço nas obras (Foto:Reprodução)

Comentários