Micheli foi encontrada amordaçada e com sinais de golpes de faca em uma casa. Após o crime, o marido entrou no Facebook da mulher e publicou fotos íntimas dela e conversas do Whatsapp

Suspeito de matar a mulher, a psicóloga Leonisse Micheli Kobelnik, de 31 anos, a facadas, Andre Luis Perrinchelli Cavalheiro foi encontrado morto no inicio da noite desta terça-feira em um quarto de hotel.

Leonisse foi morta na manhã desta terça-feira (29), em Ivaí, na região dos Campos Gerais do Paraná. André, que é de Bataguassu, e Micheli moravam atualmente em Ivai, mas moraram em Bataguassu, onde ela chegou a trabalhar como psicóloga.

As informações são do site Cenário MS. Segundo a Polícia Civil, Micheli foi encontrada amordaçada e com sinais de golpes de faca em uma casa. Após o crime, Andre Luis chegou a publicar fotos da vítima e mensagens de conversas do Whatsapp, inclusive publicações ofensivas à honra da psicóloga, tentando justificar o que teria ocorrido.

“O principal suspeito do crime postou mensagens tentando justificar o que teria ocorrido. As investigações demonstram que teria sido um crime passional, cometido em razão da condição sexual feminina da vítima, por isso é tratado como feminicídio”, disse o delegado Luis Gustavo Timossi responsável pelo caso.

As investigações começaram após a ligação de uma parente do casal, que mora em Ponta Grossa (PR).

A mulher relatou ao telefone que o marido da vítima deixou com ela uma criança de três anos, filha do casal, no início da manhã. O homem deixou o carro em que estava e saiu a pé.

Ainda segundo a polícia, a mulher relatou que o homem estava transtornado. Os policiais tentaram contato telefônico com a psicóloga e com o marido dela, no entanto não tiveram sucesso.

Os policiais também ligaram para a Prefeitura de Ivaí, onde trabalhava a psicóloga. Por telefone, servidores da prefeitura disseram que a mulher não tinha ido ao trabalho.

Já no inicio da noite, após a confirmação da morte de Micheli, Andre Perrinchelli, foi encontrado morto em um hotel de Ponta Grossa.

A Polícia Civil informou que o homem chegou ao hotel por volta das 10h desta terça-feira. Funcionários do hotel disseram que ele apresentava um comportamento estranho.

A polícia informou ainda que o corpo apresentava marca de tiro na cabeça. Os funcionários do hotel disseram não ter ouvido disparos.

Micheli Kobelnik será velada na cidade de Ivaí. Já André Perrinchelli será velado em Bataguassu.

Comentários