10/04/2014 12h17 – Atualizado em 10/04/2014 12h17

Colheita da cana deve ter aumento de 6,76%

Da Redação

Mato Grosso do Sul deve moer na safra 2014/2015, 6,76% a mais de cana-de-açúcar do que na anterior, com expectativa de colheita de 44,3 milhões de toneladas de cana. Na safra passada a colheita foi de 41,5 milhões de toneladas. A área plantada também apresenta aumento de 11,6%, chegando a 808 mil hectares. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira, dia 9, pelo presidente da Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de MS, Roberto Hollanda Filho.

A produtividade agrícola deve ser de 65 toneladas por hectare. Na safra passada, a produtividade ficou em 66 toneladas por hectare. A Biosul considera um índice baixo, comparado à média do próprio estado e da Região Centro/Sul, que chega a 85 toneladas por hectare. A entidade explica que a perda é reflexo de uma sequência de quatro safras com prejuízos causados por fatores climáticos.

O período oficial da safra, na região Centro/Sul do país, corresponde a 1 de abril de 2014 a 31 de março de 20115. O levantamento, coordenado pela equipe da Biosul, utiliza as usinas em operação, associadas da entidade, além de consultas ao CTC – Centro de Tecnologia Canavieira, a Embrapa e o IBGE.

Em relação ao mix de produção, tradicionalmente o Estado destina a maior parte das suas canas para a produção de etanol, com 71% da sacarose destinada à produção do combustível.

ETANOL

A produção de etanol deve registrar um total de 2,44 bilhões de litros, o que representa um novo recorde para o Estado, com aumento de 9,74% sobre os 2,23 bilhões da safra passada. O Etanol Anidro, que é misturado à gasolina, na proporção de 25%, deve crescer 13,9%, saindo de 587 milhões de litros para 668 milhões. O Etanol Hidratado, utilizado nos veículos flex e dedicados a etanol deve registrar produção de 1,77 bilhão de litros, o que representa um crescimento de 8,26% sobre os 1,64 bilhões de litros.

AÇÚCAR

A produção de açúcar, prejudicada na safra passada pelo baixo teor de sacarose deve apresentar recuperação, com um aumento de 19,12% atingindo 1,63 milhão de toneladas. Na safra passada foram produzidas 1,36 milhões de toneladas.

BIOELETRICIDADE

O excedente de bioeletricidade gerado pelas usinas do MS e exportado para o Sistema Integrado Nacional poderá chegar a 2.182,7 GWh , com aumento de 35% sobre os 1.609 GWh, da safra passada.

(*) Com informações de Biosul

Comentários