28/10/2013 14h01 – Atualizado em 28/10/2013 14h01

Público-alvo são beneficiários que estão há mais de dois anos sem atualizar dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Prazo encerra dia 13 de dezembro e quem não fizer a revisão terá benefício bloqueado a partir de janeiro

Da Redação

Um balanço parcial do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) aponta que 1,2 milhão de famílias beneficiárias do Bolsa Família ainda precisam atualizar seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Essas famílias, que estão há mais de 24 meses sem atualizar suas informações, têm até o dia 13 de dezembro para fazer a revisão cadastral, ou terão o benefício bloqueado a partir de janeiro de 2014.

“O gestor precisa das informações atualizadas para verificar se a família está atendendo as regras do programa e recebendo de acordo com a situação atual, pois existem casos em que a família poderia até estar recebendo outros valores”, explica a coordenadora geral de Concessão e Administração de Benefícios do MDS, Caroline Paranayba.

No início de 2013, 2,8 milhões de famílias atendidas pelo Bolsa Família estavam com cadastros desatualizados há mais de dois anos. Durante o primeiro semestre, os municípios se esforçaram para localizar essas famílias e atualizar seus dados e o número de cadastros desatualizados caiu para pouco mais de 1,6 milhão em junho. Entre julho e setembro, outras 442 mil famílias deixaram de fazer parte do público da revisão cadastral.

Acesse aqui a tabela da Revisão Cadastral por município http://bolsafamilia10anos.mds.gov.br/sites/default/files/RevisaoCadastralBF2013-ref15102013-pormunicipio.pdf

ORIENTAÇÕES

Todas as famílias que precisam fazer a revisão receberam cartas do MDS, alertando sobre a necessidade de atualizar os dados. Essa mesma mensagem aparece também no extrato de pagamento do benefício. Quem recebeu a mensagem deve procurar a gestão do Bolsa Família em seu município. Os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) também são locais onde as pessoas podem se informar sobre o assunto.

“O responsável familiar deve levar essencialmente o CPF ou o titulo eleitor, comprovante de residência e informações das crianças que estão na escola. Para os demais membros da família, é importante levar ao menos um documento oficial de identificação, como certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, RG ou carteira de trabalho”, diz Caroline Paranayba.

A revisão cadastral visa garantir a qualidade das informações cadastrais das famílias atendidas pelo Bolsa Família, além do cumprimento das regras do Programa nas áreas de saúde, educação e assistência social. Com as informações atualizadas, é possível avaliar as condições de recebimento dos benefícios e atender com mais eficiência a população em situação de pobreza em todo o país.

Comentários