09/09/2005 10h04 - Atualizado em 09/09/2005 10h04

Celular pré-pago completa 10 anos

 

Agência Estado

O celular pré-pago, um dos principais motivos do sucesso do serviço no País e no mundo, completa 10 anos. A modalidade de serviço surgiu em Portugal, como uma idéia de Margarida Cunha, então gerente de Marketing da TMN, empresa da Portugal Telecom, como uma ferramenta para manter clientes. O primeiro cartão pré-pago do mundo chamou-se Mimo, e foi lançado em 7 de setembro de 1995 com o slogan "mais perto do que é importante".07:10 09/09O Mimo do nome do primeiro pré-pago referia-se ao mímico. A idéia da campanha da TMN era que o pré-pago era tão inovador e tão fácil que colocaria até um mímico para falar. Com o pré-pago, o cliente não precisava assinar um contrato com a operadora e nem assumir um compromisso de pagar mensalidades. A modalidade de serviço trouxe maior controle para o cliente, que passou a decidir o quanto iria gastar.O pré-pago tornou-se um sucesso mundial e, em julho, respondia por 81% dos 76,6 milhões de celulares existentes no Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 11,2% das residências brasileiras tinham somente celular em 2003. Enquanto os consumidores protestam por causa dos R$ 40 pagos pela assinatura básica do telefone fixo, um celular pré-pago pode ter carga mensal média de um oitavo deste valor.A TMN foi a primeira empresa da Portugal Telecom a receber competição, com a venda de nova licença em 1992. O pré-pago foi uma solução criada para manter a liderança num ambiente competitivo. A concorrente Telecel lançou um produto similar um ano mais tarde. Em 1998, a TMN recebeu um terceiro competidor, chamado Optimus. A taxa de pré-pagos em Portugal atingiu 80% em 1999, e se mantém próxima deste patamar. Ao fim de 2004, havia 10,4 milhões de telefones celulares em operação em Portugal.A Telesp Celular, que hoje faz parte da Vivo, lançou o primeiro pré-pago brasileiro em 1999, chamado Baby. A Vivo, maior joint venture entre a Portugal Telecom e a Telefônica, é a maior operadora de telefonia celular do País, com 28 milhões de clientes.Em 2003, os pré-pagos eram 53% dos celulares no mundo, de acordo com a consultoria Ovum. Em 2008, devem chegar a 65%. Na Europa Ocidental, eram 63%, com uma taxa de 91% na Itália. Nos Estados Unidos, somente 8% eram pré-pagos em 2003, frente a 80% na América Latina, 59% na China e na Índia e 73% no Oriente Médio e na África. A Ovum projeta que, em 2008, haverá 90% de pré-pagos na América Latina e 75% na China e na Índia. As informações são de O Estado de S. Paulo