06/11/2015 07h39 – Atualizado em 06/11/2015 07h39

Cozinheiro disse ter se irritado com vítima que pegava comida a mais. Suspeito de 47 anos alegou legítima defesa, mas confessou o crime.

Redação

A polícia prendeu Antônio Roberto Corrêa Lopes, de 47 anos, suspeito de matar um homem em uma fazenda na BR-267 no último dia 31 de outubro. Segundo a delegada Célia Bezerra, da 4ª Delegacia de Polícia, o crime teria sido motivado por causa de uma asa de galinha.

“O suspeito foi interrogado e alegou legítima defesa por ter sido agredido primeiro com um pedaço de pau e ainda disse não se recordar da forma que reagiu. O homem confessou o crime e disse que foi uma asa de galinha que provocou toda a briga”, afirmou ao G1 a delegada.

De acordo com a polícia, a vítima teve atenção chamada pelo cozinheiro quando pegou asas de frango a mais para comer, logo após servir a sua marmita. O suspeito disse que foi agredido com um pedaço de pau antes de desferir as facadas.

“A vítima tinha costume de avançar nas panelas e nesse dia foi chamado atenção por conta disso. Estava pegando asas de galinha a mais”, justificou o cozinheiro.

A polícia informou que no último domingo (1º), por volta da meia-noite, uma testemunha de 72 anos acordou com som alto da televisão que fica no alojamento e ao chegar ao local viu manchas de sangue. Em seguida, achou o corpo da vítima.
Ele aguardou o dia amanhecer para chamar o proprietário já que o local não tem sinal de celular e nenhum carro estava disponível para prestar socorro.

Conforme a polícia, logo cedo o suspeito voltou à fazenda para buscar os pertences e fugiu deixando faca sobre a mesa. Na noite de quarta-feira (4), os policiais foram ao local do crime e encontraram o cozinheiro. Ele estava embriagado e foi levado para 4ª delegacia. Ele será indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil.

(*) G1/MS

Delegada mostra faca utilizada para ferir homem em fazenda de MS (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Suspeito alegou legítima defesa, mas confessou
crime (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Comentários