24/03/2012 22h18 – Atualizado em 24/03/2012 22h18

Família de Fael faz adesivagem em Amambai e pede apoio para classificação no BBB12

Cinco mil adesivos, além de camisetas e faixas são distribuídos nas cidades vizinhas de Aral Moreira, cidade do representante de MS na casa mais vigiada do Brasil

Edmir Conceição*

Na reta final do BBB12 o representante de Mato Grosso do Sul é um dos favoritos ao prêmio de R$ 1,5 milhão. A família do veterinário Rafael Cordeiro, o Fael, que saiu da pacata Aral Moreira, decidiu ir às ruas para pedir apoio, distribuindo nas cidades vizinhas, especialmente Amambai, cerca de cinco mil adesivos, além de camisetas e faixas.

O pai do brother, Odilon Cordeiro, diz que todo o Cone Sul está torcendo. A estratégia para que o sul-mato-grossense ganhe R$ 1,5 milhão do reality show foi traçada pela mãe, Silvana Alves Cordeiro. Os pais percorrem emissoras de rádio em Amambai, Ponta Porã e Caarapó.

Ao lado das saradas, dos galãs e dos moderninhos, o veterinário Rafael Alves Cordeiro, de 25 anos, era o caipira da turma. Para disputar o BBB, ele, que foi criado em fazenda, viajou pela primeira vez de avião de Aral Moreira, cidade de pouco mais de 10 mil habitantes em Mato Grosso do Sul, para o Rio de Janeiro. Fael entrou timidamente na casa, envergando chapéu de caubói e ostentando cinto com fivelão.

Segundo a mãe, na fazenda, ele passava a maior parte do tempo cuidando dos animais. Mora sozinho, mas vizinho aos pais, a quem deve a vida. Durante a infância, Fael sofreu um acidente e teve que passar por diversas cirurgias, que consumiram quase todo o dinheiro dos pais. “Cara de família”, como se considera, fechou o time dos homens, todos solteiros. Apesar da timidez, o sotaque carregado e o estilo caubói de Fael fez dele um dos finalistas favoritos

(*) Fonte: JC/eamambai.com.br

Pai de veterinário de Aral Moreira faz campanha pela classificação no BBB12.

Comentários