21/08/2019 16h22

A nova lei foi aprovada pela Câmara Municipal no final do mês passado e renovou a campanha “Emplaca Costa Rica”, que foi encerrada em 2018

Redação

Já está em vigor uma nova lei que autoriza a Prefeitura Municipal de Costa Rica-MS a pagar as taxas de transferência de automóveis e motocicletas com placas de outras cidades para o município. A nova lei foi aprovada pela Câmara Municipal no final do mês passado e renovou a campanha “Emplaca Costa Rica”, que foi encerrada em 2018.

Com isso, a Prefeitura está novamente autorizada a pagar as taxas cobradas pelo Detran de Mato Grosso do Sul para a transferência de veículos registrados em qualquer outra cidade do país para Costa Rica, conforme explica o vereador Rayner Moraes Santos.

O projeto que deu origem à nova lei foi proposto pelo prefeito, Waldeli dos Santos Rosa, e recebeu aprovação unânime na Câmara de Vereadores. O objetivo da campanha de emplacamento é aumentar a arrecadação do município com o IPVA, pois quanto maior for o número de veículos emplacados em Costa Rica, maior será a participação da cidade na receita do IPVA, segundo explica o vereador Biri.

A campanha Emplaca Costa Rica foi lançada pela primeira vez em agosto de 2018 e terminou no dia 20 de novembro do ano passado. Segundo o presidente da Câmara, Averaldo Barbosa, durante a campanha no ano passado, 590 novos veículos foram transferidos para Costa Rica, aumentando significativamente a arrecadação do município com o IPVA.

Agora em 2019, com a aprovação da nova lei na Câmara, a campanha de emplacamento foi renovada e vai até o próximo dia 30 de novembro. Conforme a lei, fica autorizada a Administração Municipal a arcar com o pagamento das taxas cobradas pelo DETRAN – Departamento Estadual de Trânsito – para a transferência de veículos registrado em qualquer outra cidade do País para o Município de Costa Rica, compreendendo a Emissão do CRV; Vistoria Veicular; Relacração de placa e a Substituição de tarjeta.

O proprietário do veículo deverá realizar todo o processo junto ao Detran, posteriormente apresentar a guia do DAEMS – Documento de Arrecadação do Estado de Mato Grosso do Sul – junto a Subsecretaria de Administração que fica em anexo ao Paço Municipal. Para mais informações ligue (67) 3247 7168.

A subsecretária de Administração Liliane de Campos complementa que o Município não arcará com outros custos além daqueles previstos na lei, sendo de responsabilidade do proprietário do veículo a quitação de tributos ou quaisquer pendências do veículo, incluindo a inclusão e/ou exclusão do gravame e multas.

Conforme Ailton Amorim, em abril desse ano os vereadores costarriquenses já haviam encaminhado uma indicação para o prefeito Waldeli, solicitando o envio de um projeto de lei para a Câmara, com o objetivo de renovar a campanha de emplacamento. O pedido dos vereadores foi atendido e o prefeito enviou no mês passado o projeto de lei para votação na Câmara. A proposta foi aprovada pelos parlamentares municipais no dia 22 de julho, sancionada pelo Poder Executivo em seguida e convertida em lei, que está em vigor desde o dia 29 de julho.

Foto/Assessoria

Comentários