Caso foi encaminhada ao Legislativo pelo Ministério Público Estadual, que recebeu denúncia anônima, por meio de sua ouvidoria.

Em sessão realizada pela Câmara, na manhã desta terça-feira (16), foi criada comissão de investigação para apurar denúncias a respeito de um contrato realizado pela prefeitura de Três Lagoas para a elaboração e gestão de projetos públicos. O contrato tem valor de R$ 13.950.000 e prazo de 12 meses. A denúncia foi encaminhada ao Legislativo pelo Ministério Público Estadual, o qual recebeu denúncia anônima, por meio de sua ouvidoria.

A comissão de investigação formada é composta pelos vereadores Professor Flodoaldo (presidente), Apóstolo Ivanildo (relator) e Luiz Akira, como membro. Os vereadores Cascão, Tonhão e Davis Martinelli são suplentes. Foi estabelecido prazo de 90 dias para conclusão da investigação.

Também estavam na pauta 15 vetos a leis aprovadas em situações anteriores e que o Executivo não pretende implantar. Os projetos são de autoria de vereadores e os vetos deveriam ser apreciados, sobre sua manutenção ou derrubada, porém o vereador Tonhão pediu vistas. Esse pedido representa que ele terá prazo de cinco dias para analisá-los mais profundamente.

Por motivos regimentais, a não votação dos vetos provocou a suspensão da tramitação dos projetos em pauta, os quais voltam a ser votados na próxima semana, quando os vetos também voltarão.

Comentários