02/05/2013 15h55 – Atualizado em 02/05/2013 15h55

Por 6 votos a 5, Câmara de Costa Rica aprova aumento de salário aos servidores municipais

Da Redação

Os vereadores da Câmara Municipal de Costa Rica – MS aprovaram na noite de segunda-feira (29), em discussão única, o Projeto de Lei N° 984, de 23 de abril de 2013, de autoria do Executivo Municipal que concede reajuste salarial do funcionalismo público municipal da administração direta e indireta.

Por 06 (seis) votos a 05 (cinco), o reajuste salarial foi aprovado e segue para sanção do prefeito Waldeli dos Santos Rosa. Os seis votos favoráveis foram dos vereadores Aurea Maria Frezarin Rosa; Averaldo Barbosa; Rayner Moraes; Ivanildo Ferrari(Didão); José Augusto Maia e do presidente da Casa de Leis – Lucas Lázaro Gerolomo.

Já os cinco vereadores: Jovenaldo Francisco dos Santos; Joaquim Alcides Carrijo; Ailton Amorim; Adair Tiago e Ronivaldo Cota, estes considerados de oposição, votaram contra o aumento salarial dos servidores públicos municipal.

Conforme consta no Projeto de Lei N° 984, aos servidores efetivos e comissionados da administração direta e indireta vão receber reajuste de 4%. Já o grupo do magistério será concedido reajuste considerando os níveis iniciais de carreira, sendo: Nível I = 31,97% / Nível II = 5,57% / Nível III = 4,65% / Nível IV = 6,31% (todos Classe A).

SINCOR

O acordo do reajuste salarial é resultado de uma reunião realizada entre o prefeito Waldeli e a diretoria do SINCOR – Sindicato dos Servidores Públicos e Municipais de Costa Rica – onde houve um entendimento entre os representantes dos servidores públicos, uma vez que eles entenderam a situação que o prefeito Waldeli recebeu Município, endividado.

“Em Costa Rica temos uma equipe de servidores muito qualificada, que atua com empenho e dedicação exemplares. Nada mais justo que reconhecer e valorizar através de ações concretas. É, também, uma forma de agradecer à dedicação dos nossos servidores. Gostaríamos de oferecer um maior aumento, mas não é novidade para ninguém que recebemos a Prefeitura cheia de dívidas”, finalizou Waldeli.

O presidente do SINCOR, Deoclécio Paes da Silva, afirma que o prefeito está cumprindo o que foi combinado. “Essa decisão é uma demonstração de valorização do nosso trabalho, pois além da qualificação contínua dos servidores, temos nossos direitos respeitados”, resumiu Deoclécio da Silva.

(*) Com informações de O Correio News

Comentários