04/09/2019 11h06

A criação da Comissão Parlamentar de Inquérito deve ser publicada no Diário Oficial em 48 horas e tem 90 dias para entregar a conclusão

Redação

Na sessão da última terça-feira (3), a Câmara Municipal de Três Lagoas instaurou uma CPI para apurar suposto cometimento de improbidade administrativa por parte do secretário municipal de Administração, Gilmar Araújo Tabone, na contratação de médicos. A denúncia alega que os profissionais contratados não contavam com as especializações exigidas no edital do concurso de provas e títulos para provimento de cargos públicos.

Em atendimento à proporcionalidade partidária, a CPI ficou constituída com a seguinte formação: presidente vereador Apóstolo Ivanildo, relator Renée Venâncio e membro, vereador Luiz Akira. Os suplentes são Gilmar Garcia, Wagner Silverado e Sargento Rodrigues.

A denúncia foi trazida em plenário, na última sessão, pelo vereador Davis Martinelli. Com base na denúncia, os vereadores André Bittencourt, Marcus Bazé, Sargento Rodrigues, Flodoaldo Moreno, Gilmar Garcia, Renée Venâncio, Apóstolo Ivanildo e o próprio Davis assinaram ofício solicitando a CPI.

Como houve a quantidade de assinaturas necessárias, o presidente da Câmara, André Bittencourt, determinou que, em 48 horas, a resolução de criação da CPI seja publicada em Diário Oficial e passe a ter 90 dias para relatório conclusivo.

Foto: Divulgação CMTL

Comentários