25.7 C
Três Lagoas
segunda-feira, 25 de outubro, 2021
InícioNotíciasCandidato a réu

Candidato a réu

19/09/2002 09h51 – Atualizado em 19/09/2002 09h51

A Polícia Federal do Pará já tem ordens para prender o ex-presidente do Senado, Jáder Barbalho, e o ex-superintendente da Sudam.

Desde as quatro horas da tarde, agentes federais procuram em Belém o ex-senador Jáder Barbalho e o ex-superintendente da Sudam, Arthur Guedes Tourinho. Jáder está fazendo campanha política em Redenção, no sul do Pará. No apartamento de Arthur Tourinho, agora à noite, movimentação de advogados. O porteiro confirmou que o ex-superintendente esteve no prédio.

O advogado apareceu para dizer que Ttourinho estava no estádio assistindo ao jogo do Payssandu, time do qual é presidente. Mas ele não apareceu no estádio. O Ministério Público pediu a prisão de Arthur Guedes Tourinho e de Jáder Barbalho por causa do dinheiro que o Grupo Pirâmide, de propriedade de José Osmar Borges, teria desviado da Sudam. Segundo os procuradores, foram 246 milhões de reais.

No pedido de prisão, o procurador que investiga o caso cita mais de mil ligações telefônicas entre Jáder e o ex-superintendente da Sudam. Uma decisão do Supremo Tribunal Federal que manteve na cadeia o juiz Nnicolau dos Santos Neto, acusado de desviar dinheiro do TRT de São Paulo, também serviu para embasar o pedido do Ministério Público. Agora à noite, um dos advogados do ex-senador disse que Barbalho vai se apresentar amanhã à Polícia Federal de Belém.

Os advogados de Jáder Barbalho entraram agora à noite com um pedido de habeas corpus no Tribunal Regional Federal da primeira região, em Brasília. O pedido está sendo analisado pelo presidente do tribunal, o desembargador Antônio Catão Alves

Comentários

Artigo anterior“Acabou o hotel”
Próximo artigoJuquinha na sala de aula
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Comentários
error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.