12/12/2014 11h49 – Atualizado em 12/12/2014 11h49

Apesar de considerar o caso encerrado, delegado não descarta a participação de mais envolvidos no planejamento do crime. A reportagem conversou com os envolvidos; o menor que atirou e a mulher que receptou o relógio furtado da vitima. Ouça áudio na reportagem a seguir

Guta Rufino

O SIG (Setor de Investigações Gerais) apresentou à imprensa na manhã desta sexta-feira (12) o segundo suspeito do latrocínio que vitimou Maisa Martins, 13, no dia 5 deste mês em Três Lagoas. José Leandro Carvalho de Jesus, 22, se apresentou à polícia.

O delegado Thiago Passos afirma que com a prisão de José Leandro, o caso “Maisinha” está esclarecido. “Os dois suspeitos de executarem o crime já foram presos, sendo assim, o SIG dá por esclarecido o crime”.

Na segunda-feira (8), um adolescente de 16 anos foi apreendido, suspeito de ser quem atirou e matou a garota. Na delegacia ele teria confessado o crime. Segundo o delegado, ele teria disparado o tiro contra a garota por ela o ter reconhecido. “Parece que eles estudaram na mesma escola, além disso ele morou na mesma região que ela há alguns anos”, disse.

A reportagem do Perfil News conversou com os envolvidos; o menor que atirou e a mulher que receptou o relógio furtado da vitima. Ouça áudio na reportagem a seguir.

Valéria Cristina Viana foi presa, também suspeita de envolvimento no planejamento do crime, que princípio teria apresentado documentação falsa – se identificou como P. R. S -, foi encontrada na terça-feira (9), na casa onde os suspeitos teriam se encontrado logo após cometer o crime. No local a polícia encontrou oito porções de maconha, petrechos para preparar drogas, além do relógio que teria sido roubado durante o assalto que resultou na morte de Maisinha.

A arma utilizada no crime ainda não foi encontrada. O delegado não descarta a participação de mais envolvidos no planejamento do crime. (Veja abaixo o vídeo com os acusados)

 

Foram apresentados o adolescente de 16 anos, José Leandro e Valéria, que a princípio teria se apresentado como Patrícia (FotoÇ Guta Rufino/Perfil News)

 

Comentários