14/04/2014 10h58 – Atualizado em 14/04/2014 10h58

Para o presidente da entidade, este ano foi muito melhor do que aconteceu em 2013; a organização foi muito melhor e o resultado altamente satisfatório

Léo Lima

O presidente da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) Firmo Henrique Alves avaliou como positivo o trabalho dos organizadores da abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizado este fim de semana em Três Lagoas. Segundo ele, “foi muito, mas muito melhor do que no ano passado”.

Firmo acompanhou todo o trabalho realizado pelo promotor de Justiça Antônio Carlos Garcia de Oliveira e pelo jornalista Ricardo Ojeda, comandantes do evento local, elogiando as ações de melhorias no Arena Mix para receber, pela primeira vez, a primeira etapa da competição. De forma descontraída e demonstrando ter conhecimento da capacidade de cada um em tocar grandes eventos como o recente, Firmo foi taxativo: “os caras sabem o que fazem e tem competência para isso”.

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO

Para que o evento, que marcou sem dúvida a cidade e elevou o nome de Três Lagoas como polo desportivo nacional, na modalidade motociclismo, pudesse transcorrer na mais perfeita ordem e com segurança, os organizadores contrataram profissionais especializados em cada área e ampliaram os serviços oferecidos aos pilotos, equipes e público.

Não faltou abastecimento de água nem de energia elétrica; foi oferecido também acesso à internet por meio de contrato com operador capacitado, onde todos dentro do Arena Mix puderam usar os computadores para fornecer ou receber informações.

Detalhes que foram imprescindíveis à necessidade dos presentes no Arena Mix, assim como coleta de lixo e limpeza do recinto; fornecimento de alimentos, sem interrupção (no ano passado chegou a faltar produtos); equipes na área da saúde e segurança, entre outros.

“Tudo funcionou como deveria e satisfez as necessidades de um evento como esse”, avalizou Firmo.

TRÊS LAGOAS PARA O MUNDO

A transmissão ao vivo, através da TV Perfil (e outras mídias presentes, como o próprio site da CBM), foi fator fundamental para que a primeira etapa da competição (que este ano será realizada em oito partes) pudesse ser assistida no país todo.

Com isso, Três Lagoas foi projetada ainda mais no cenário nacional e também mundial, não somente por seu potencial industrial – que impulsionou ainda mais seu desenvolvimento -, mas também na área desportiva. “Para o município também foi muito válido, pois o nome de Três Lagoas foi lançado para todo mundo”, colocou Firmo Alves.

O promotor Antônio Carlos recebe homenagem das mãos do presidente da CBM, Firmo Alves (Foto: JJ Caju)

Ojeda também foi alvo de homenagem durante o evento, entregue por Firmo (Foto: JJ Caju)

Comentários