18/08/2014 15h29 – Atualizado em 18/08/2014 15h29

Durante todo o sábado passado, a sede da entidade em Três Lagoas foi ocupada por trabalhadores da construção civil da cidade e região, para escolher três chapas concorrentes

Léo Lima com informações

Num pleito que transcorreu dentro da normalidade, segundo a comissão eleitoral, durante todo o sábado (16) passado, a chapa liderada por Adenizio Santos Sales, denominada “Oposição pra Valer”, venceu as eleições para formação da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, Imobiliário, Cerâmica e Montagem de Três Lagoas e Região (Sintricom), para o quadriênio 2014-2018.

O anúncio do resultado eleitoral foi feito logo após o encerramento do pleito (às 17 horas) e contagem dos votos, em frente à sede do sindicato, por Amilton Mendes dos Santos, dirigente da Conticom (Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores na Indústria da Construção e da Madeira) filiados à CUT.

A chapa vencedora foi eleita com 106 votos, já a Chapa 1 “Sindicato é pra lutar”, obteve 83 votos e a Chapa 3 “Renovação Já”, recebeu 68 dos votos válidos.

VOTAÇÃO, SEGURANÇA E JUSTIÇA

A Comissão Organizadora, comandada por Marco Cezar, Presidente da Fetricom (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, da Cerâmica e do Mobiliário do MS) deu inicio aos trabalhos do processo eleitoral as 5h30 da manhã do sábado (16), com a distribuição das urnas para os presidentes, mesários e fiscais das chapas concorrentes, responsáveis pelo pleito nas cidades de Selviria, Brasilândia, Água Clara, Santa Rita do Pardo e Bataguassu.

Logo após as 8hs, com a mesa coletora montada na sede do Sindicato em Três Lagoas, junto com a representação das três chapas, começou o processo eleitoral, que teve acompanhamento da Policia Militar e da Policia Federal a pedido da Comissão Eleitoral.

Ainda no final da manhã, o Juiz da 1ª Vara do Trabalho de Três Lagoas, Marcelo Baruffi, visitou a sede do Sintricom. Ele foi recebido pelo o representante da OAB/MS, advogado Vanderci Braga Gonçalves, e Marco Cezar Presidente da Fetricom, membros da Comissão Eleitoral.

Por motivos de segurança, o juiz determinou que as urnas dos municípios de Selviria, Brasilândia, Bataguassu, Água Clara e Santa Rita do Pardo fossem escoltadas e guardadas na sede do Fórum Municipal de Três Lagoas. A Comissão eleitoral concordou com a decisão ressaltando seu compromisso com a segurança e a transparência das eleições.
Após o encerramento da coleta de votos na sede do Sintricom às 17horas, as urnas que estavam no Fórum, foram escoltadas para a sede do sindicato e após análise das petições encaminhadas pelas chapas, deu-se o início da apuração, que declarou a Chapa 2 como vitoriosa destas eleições.

RESPONSABILIDADES

O Presidente da Comissão Eleitoral, Marco Cezar, falou sobre a responsabilidade de cuidar do Sindicato e dos interesses dos trabalhadores da categoria. “Todas as decisões relacionadas ao Sindicato eram cuidadosamente repassadas ao Poder Judiciário que nos confiou essa administração. Trabalhamos para entregar a nova diretoria um Sindicato organizado, e espero também que os vencedores sejam trabalhadores da categoria que estejam compromissados e preparados para lutar pelos direitos dos trabalhadores”, ressaltou o atual presidente da entidade.

Sobre a eleição, Marco Cezar, explicou que foi realizado um trabalho conjunto com outros Sindicatos, Judiciário e principalmente os trabalhadores.

“Concluímos uma eleição difícil, mas fizemos uma eleição limpa, com a responsabilidade que a sociedade e os trabalhadores mereciam, depois de tantos desgastes envolvendo o nome do Sindicato. O processo eleitoral foi totalmente democrático e transparente”, conclui o presidente.

INTERVENÇÃO

Após um processo de turbulência advindas da má conduta de dirigentes da última gestão à frente do sindicato, o Sintricom acabou sendo alvo de intervenção judicial no final do mês de abril (2014), decretada pelo Juiz Marcelo Baruffi da 1ª Vara do Trabalho de Três Lagoas – MS, constituindo naquele ato uma junta governativa, dirigida pela Fetricom, que foi incumbida de comandar o sindicato interinamente e organizar novas eleições.

No despacho, o juiz escreveu sobre a junta, “esta incumbência será melhor exercida pela federação sindical, porque sua diretoria já se encontrava legitimamente formada, de forma que possui maior representatividade junto à categoria profissional do que uma junta composta por membros nomeados arbitrariamente pelo Poder Judiciário”.

Conforme Marco Cezar, presidente da Fetricom “a Federação reorganizou as contas do sindicato, o pagamentos aos fornecedores, a folha salarial dos funcionários e está deixando as finanças do sindicato com saldo positivo, em condições da nova diretoria eleita, desenvolver seu trabalho”.

Segundo José Abelha Neto, dirigente da Fetricom e também, membro da Comissão Eleitoral, “as eleições ocorreram tranquilamente durante todo o dia (16), com a eleição, esperamos que os filiados voltem para o sindicato, para fortalecer a entidade”.

Fizeram parte da Comissão Eleitoral: Marcos Cezar e José Abelha Neto representantes da Fetricom, a advogada da Federação Luciane Pedroso Meneghini, Amilton Mendes dos Santos, representando a Conticom, e o advogado Vanderci Braga Gonçalves, representante da OAB/MS. Segundo o edital das eleições, agora cabe à junta governativa dar a posse a nova diretoria eleita nos próximos dias.

(*) Com informações da CUT/MS

Pessoal da Chapa 2 comemora a vitória na sede do Sintricom, logo após o anúncio do resultado das eleições no sábado passado (Foto: Divulgação)

Na sede do sindicato foi montada toda uma estrutura para garantir uma votação tranquila e segura (Foto: Léo Lima)

A votação transcorreu na maior tranquilidade, garante a Comissão Eleitoral, durante todo o sábado (Foto: Divulgação)

Comentários