05/10/2015 08h43 – Atualizado em 05/10/2015 08h43

Time catarinense vence pela primeira vez no segundo turno da competição e deixa a zona de rebaixamento. Jogo fica marcado por arbitragem confusa

Da Redação

O JOGO

Eletrizante, a Chapecoense encerrou seu jejum de vitórias no Brasileirão e goleou o
Palmeiras por 5 a 1 neste domingo, na Arena Condá. Foi o primeiro triunfo do técnico Guto Ferreira à frente do Verdão do Oeste, que enfim venceu no segundo turno da competição. O resultado tirou os catarinenses da zona de rebaixamento e os paulistas do G-4.

ABSOLUTA DO COMEÇA AO FIM

A Chapecoense fez o que quis com o Palmeiras neste domingo. Com um esquema ofensivo, a equipe sufocou o rival desde o início, tanto que precisou de apenas cinco minutos para abrir o placar. Com grande atuação do meio para frente, os catarinenses fizeram cinco gols e poderiam ter marcado outros, tamanho o domínio. A festa foi grande porque coroa uma grande semana da Chape que, no meio de semana, havia garantido classificação na Copa Sul-Americana.

NOITE PARA ESQUECER

Para um time que entrou em campo precisando apenas de um empate para retornar ao G-4 do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras ficou devendo demais. A defesa cometeu muitas falhas, os volantes marcaram mal, e o meio pouco criou. Com isso, as peças ofensivas não apareceram na partida. Com 2 a 0 no intervalo, o técnico Marcelo Oliveira ainda tentou uma alteração para dar mais saída de bola ao meio-campo (Lucas se tornou volante), mas não foi feliz. O time se tornou presa ainda mais fácil para a Chapecoense, que chegou ao placar de 5 a 1.

ARBITRAGEM CONFUSA, PARTE 1

A arbitragem comandada por Jailson Macedo Freitas foi confusa. Aos 15 minutos do primeiro tempo, Egídio fez desarme na bola em William Barbio, mas o árbitro viu falta e acabou expulsando o defensor alviverde. Minutos depois, o quarto árbitro chamou o trio para conversar e avisou que eles haviam cometido um erro – o palmeirense não havia cometido falta. Para desespero do torcedor catarinense presente no estádio, o juiz baiano voltou atrás. Só que Egídio já estava no vestiário. Foi preciso chamar o atleta para retornar a campo. Reveja a confusão no vídeo abaixo.

ARBITRAGEM CONFUSA, PARTE 2

Aos nove minutos do segundo tempo, a Chapecoense marcou seu terceiro gol, com Túlio de Melo, após cobrança de escanteio de Maranhão pela esquerda. Só que logo após o atacante cabecear, o lance chegou a ser anulado, já que o auxiliar Ivan Carlos Bohn levantou sua bandeira e marcou impedimento de William Barbio, que não participou do lance. Após nova conversa do trio de arbitragem, Jailson mudou a decisão e confirmou o gol da equipe catarinense. Veja a confusão no vídeo.

NA TABELA DE CLASSIFICAÇÃO

Com a vitória, a Chapecoense deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, assumindo a 14ª posição na tabela, com 34 pontos. Já o Palmeiras, que não conseguiu voltar ao G-4, caiu para a sexta colocação, com 45 pontos.

PRÓXIMOS JOGOS

Com a parada do Campeonato Brasileiro por causa dos amistosos da Seleção Brasileira, as duas equipes só voltarão a campo dentro de dez dias. A Chapecoense, no dia 15, irá ao Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco. Um dia antes, o Palmeiras buscará a reabilitação diante da Ponte Preta, na Arena Palmeiras.

(*)Globo Esporte

Com a vitória, a Chapecoense deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro (Foto:Reprodução)

Comentários