09/04/2015 08h44 – Atualizado em 09/04/2015 08h44

CHAPÉU ALHEIO

Sob protestos das bancadas de São Paulo e do Rio, o Senado aprovou na terça-feira (7), o projeto de lei complementar que permite o perdão dos incentivos fiscais concedidos pelos governadores no passado para atrair as empresas e novos investimentos para os seus estados. Não é à toa que a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) briga na Justiça na tentativa de recuperar um R$ 1 bilhão que deixou de entrar nos cofres das prefeituras por conta do benefício.

PADEIRO

Piada sem graça contata nos corredores palacianos depois que o deputado estadual Marquinhos Trad (dissidente do PMDB) perdeu a disputa para o colega Paulo Corrêa (PR) pela presidência da CPI que irá investigar desvio de dinheiro e esquema de mensalão da Enersul. “O deputado parece padeiro, pois fez a massa, amassou, amassou para os outros comerem”, debochou um gaiato, ontem no saguão da Assembleia Legislativa.

ANÁLISE

Inconformada com os números apresentados em auditoria, a ‘tropa de choque’ do ex-governador André Puccinelli (PMDB) na Assembleia Legislativa começa a se articular para rebater o atual governo sobre as cifras milionárias divulgadas. Para isso, deve se reunir amanhã, em caráter de urgência, para discutir o assunto. Após pedirem uma cópia do documento, eles devem se debruçar em cima da papelada com uma lupa na tentativa de encontrar eventuais falhas.

PLANTÃO

O que não se sabe ainda é quem serão os peemedebistas que vão contestar a auditoria do governo se o partido se juntou ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na disputa pelo segundo turno. Soará estranho, no mínimo, quem subiu no palanque tucano agora se voltar contra o que diz o atual governador. Vai ser uma verdadeira prova de fogo de dimensões imensuráveis. Certamente, a ‘tropa de choque tucana’ está em alerta máximo para combater eventuais excessos.

NA MIRA

Os vereadores da Capital tiveram que vestir, sem reclamar, mais uma saia justa no Parlamento. Desta vez, o incômodo partiu de um artista regional. Após lançar ao chão o troféu que acabara de receber pela comemoração do Dia do Artista Regional, ainda lascou um ‘hipócritas’, direcionado a todos os parlamentares. A indicação do nome desse homenageado foi da petista Thaís Helena que, certamente, ficou vermelha de vergonha do ocorrido. A bruxa anda solta por aquelas bandas.

Comentários