21/02/2018 14h30

Dezenas de famílias estão desabrigadas e as duas pontes que ligam Aquidauana a Anastácio estão embaixo d’água

Redação

O rio Aquidauana amanheceu com volume de água superior a 10 metros acima do nível e já não é possível mensurar porque a régua está submersa. A cheia deste ano já está sendo comparada com a de 2011, quando o nível do rio atingiu 10,70 metros e foi a maior da série histórica registrada. Dezenas de famílias estão desabrigadas e as duas pontes que ligam Aquidauana a Anastácio estão embaixo d’água. O Exército improvisou uma travessia para pedestres com barcos.

O próximo rio que pode transbordar é o Miranda. O Boletim da Sala de Situação do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) desta manhã mostra uma tendência rápida de cheia no rio. No dia 19, o volume do Miranda era de 2,65 metros e nesta quarta-feira (21.2) já chegava a 8,78 metros na altura do Km 21 e 6,28 metros no trecho em que corta ao município. Com sete metros acima do nível o Miranda já provoca alagamentos, alerta a Defesa Civil.

*Notícias MS

O Exército improvisou uma travessia para pedestres com barcos. (Foto: Divulgação)

Comentários