Vários veículos atingidos com queda de árvores, bairros alagados e casas destelhadas foram o saldo negativo causado pelas forte chuva e rajadas de ventos no início da noite desta quinta-feira; vendaval atingiu 98km/h, segundo o INMET

A tão aguardada chuva que a população três-lagoense estava esperando chegou à cidade no começo da noite desta quinta-feira, 17. O tempo foi ficando nublado e as nuvens escuras já anunciavam que ia cair muita água. A chuva chegou e junto com ela forte vendaval, causando muitos prejuízos na cidade. Segundo o INMET, os ventos chegaram a 98km/h na cidade.

Uma árvore que fica na parte externa do estacionamento do Shopping Três Lagoas caiu sobre vários carros e moto, causando severas avarias nos veículos. Na BR 158, próximo à ponte do Rio Sucuriu, uma árvore não resistiu à força do vento e caiu na rodovia, obstruindo os dois sentidos da via.

De acordo com o coronel Leandro Arruda, comandante do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas, foram montadas cinco equipes, que se revezaram atendendo o mesmo número de ocorrências simultaneamente em pontos diferentes da cidade.

Até o comandante do 5º GBM também atuou na linha de frente a fim de equacionar a situação que impactou a cidade.

Além disso, casas foram destelhadas e em alguns bairros a água da enxurrada subiu muito, alagando alguns imóveis. Os bairros Paranapungá, Jardim Alvorada, Jardim Dourados e vila Haro foram os mais prejudicados com a formação de “um rio caudaloso”, chegando invadir alguns imóveis.

Outro problema ocorrido foi a falta de luz e por isso, a região dos bairros Lapa, Vila Nova, Paranapungá, Oiti, Acácia, Nova Alvorada e JK, ficaram sem o fornecimento de água. A gerência regional da Sanesul emitiu um comunicado informando que a energia caiu no sistema de abastecimento no bairro Vila Nova, situação que virou um efeito cascata, atingindo as demais localidades acima citadas. O fornecimento de água será retornado tão logo a energia seja restabelecida.

Comentários