09/09/2014 17h47 – Atualizado em 09/09/2014 17h47

Espetáculo “Chuvisco, Chuva, Chuvarada…” será apresentado no projeto Cenasom em Campo Grande

Peça Teatral do Grupo de Teatro Identidade de Três Lagoas será apresentado no Teatro Aracy Balabanian nesta quinta-feira – 11 de setembro as 20h

Da Redação

O Grupo de Teatro Identidade, de Três Lagoas/MS, vinculado à Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS e Prefeitura de Três Lagoas por meio do Departamento de Cultura, foi selecionado e convidado para apresentar o espetáculo infantil “Chuvisco, Chuva, Chuvarada…” no Projeto CenaSom, desenvolvido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), na próxima quinta-feira, 11 de setembro, às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A classificação do espetáculo é livre e duração aproximada de 45 minutos.

SOBRE O PROJETO CENASOM

O projeto foi criado pela Fundação e a extinta Secretaria de Cultura de Mato Grosso do Sul em 1996, com o objetivo de divulgar a arte regional e propiciar um espaço na noite sul-mato-grossense para áreas da cultura (dança, música e teatro) as quintas-feiras, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo.

Os ingressos têm valor R$ 7,50 (meia) e R$ 15,00 (inteira) e podem ser adquiridos com 1 hora de antecedência do inicio da apresentação na bilheteria do teatro. O Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), fica localizado na Rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 67-3317-1795.

O ESPETÁCULO

O espetáculo infantil “Chuvisco, Chuva, Chuvarada…” é uma adaptação livre do texto “Eu chovo, tu choves, ele chove…” de Sylvia Orthof. O espetáculo faz chover boas sensações, com uma deliciosa e bem humorada percepção à liberdade, mostrando como um simples PINGO DE CHUVA pode subverter a ordem estabelecida e transformar a vida numa grande aventura. Um chuveiro mandão, uma sereia perua, uma ova muito prendada e um pingo de chuva atrapalhado. Tudo pode acontecer neste mundo imaginário de um Chuvisco, que pode virar uma chuva, ou ainda uma chuvarada.

A direção do espetáculo é de Leandro Cazula, e o elenco é composto pelos atores: Bruna Neto, Cesar Nogawa, Erick Victor, Guilherme Lemes, Jajá Ribeiro e Karoline Ferreira. Os figurinos e a maquiagem têm a concepção de Giovanni Piancelli Zanutto, e conta com o apoio técnico de Felipe Citro, Gabriela Alves, Samara Gobira e Mariana Lemes.

A peça inicia-se com todos os Pingos de chuva cantando. O conflito se estabelece quando o Pingo e o Chuvisco precisam entregar a carta do Senhor Patrão Chuveiro para a Madame Sereia que mora no fundo da poça, onde é o mar. Eles tem uma acompanhante em sua chuva, a Titia Nuvem. A poça fica no galinheiro onde mora a Dona Galinha d’Angola. Depois de chover na poça com a Tia Nuvem, Pingo e Chuvisco chegam ao fundo do mar, onde mora a Madame Sereia, que esta sempre reclamando da bagunça de seu reino e da empregada Ova de Peixe. No desenrolar dos acontecimentos, há uma revolução entre a relação patrão-empregado, em que as ordens se invertem.

SERVIÇOS:

HORÁRIO: 15h

Espetáculo: “CHUVISCO, CHUVA, CHUVARADA…”

LOCAL DA APRESENTAÇÃO: Teatro Aracy Balabanian – Campo Grande/MS, localizado no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na Rua 26 de Agosto, 453

DATA: 25 de março de 2014 (terça-feira)

HORÁRIO: 15h

ENTRADA: R$ 7,50 (meia) e R$ 15,00 (inteira).

TEXTO: Adaptação livre do texto “Eu chovo, tu choves, ele chove…” de Sylvia Orthof

DIREÇÃO: Leandro Cazula

FIGURINOS e MAQUIAGEM: Giovanni Piancelli Zanutto

GÊNERO DO ESPETÁCULO: Infantil

CLASSIFICAÇÃO: Livre DURAÇÃO: 45 minutos

ELENCO: Bruna Neto, Cesar Nogawa, Erick Victor, Guilherme Lemes, Jajá Ribeiro e Karoline Ferreira

APOIO TÉCNICO: Felipe Citro, Mariana Lemes, Samara Gobira e Gabriela Alves

PERSONAGENS: Menino, Menina, Chuvisco, Pingo, Chuveiro, Tia Nuvem, Galinha d’Angola, Sereia, Ova de Peixe e Sol

(*) Com informações de Assecom Grupo de Teatro Identidade

Os ingressos têm valor R$ 7,50 (meia) e R$ 15,00 (inteira) e podem ser adquiridos com 1 hora de antecedência do inicio da apresentação na bilheteria do teatro (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários