29/04/2013 10h15 – Atualizado em 29/04/2013 10h15

Situação em Coronel Sapucaia é confirmada pela Polícia Civil

Da Redação

Coronel Sapucaia, está sem delegado de Polícia Civil há pelo menos três meses. A situação preocupa os moradores da cidade, que enfrentam dificuldades na hora de registrar boletins de ocorrência. Além disso, Coronel Sapucaia fica em uma das regiões mais violentas do país, a fronteira com o Paraguai, onde atuam quadrilhas ligadas ao tráfico de drogas e ao contrabando. O municipio já liderou o ranking nacional de assassinatos por arma de fogo, com base no Mapa da Violência.

No posto da Polícia Militar da cidade, onde três agentes trabalham para fazer a segurança no município, o comandante Major Velasques confirmou que a falta de policiais civis na cidade dificulta a atuação da PM, já que depois de horário de expediente e nos fins de semana, não há como registrar flagrantes ou boletins de ocorrência.

O taxista João Cândido procurou a delegacia da cidade para registrar ocorrência por ameaça que teria sofrido, mas o boletim não foi registrado devido à ausência do delegado. João conta que precisou viajar 50 km até a cidade mais próxima, Amambai, para denunciar o caso.

O delegado regional da Polícia Civil, Sandro Marcio Pereira, informou que a falta de delegado é devida à falta de efetivo de policiais na região. Ele informou que um delegado de uma cidade próxima vai a Coronel Sapucaia toda vez que é necessário. Um concurso público já foi aberto para preenchimento da vaga.

(*) Com informações de G1 MS

Comentários